01:32 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    0 01
    Nos siga no

    Confrontos armados, explosões de bombas e tiroteios continuam devastando o Afeganistão, apesar das conversações intra-afegãs em andamento entre o governo e o Talibã.

    Pelo menos quatro pessoas foram feridas em um tiroteio perto da Universidade de Cabul, na capital afegã, relatou a emissora 1TV, citando o Ministério da Saúde do Afeganistão.

    Pelo menos quatro pessoas foram feridas em um tiroteio perto da Universidade de Cabul, na capital afegã, relatou a emissora 1TV, citando o Ministério da Saúde do Afeganistão.
    Mais tarde, foi descoberto que 20 pessoas morreram e 15 ficaram feridas, informa a Sputnik.

    Todos os lugares se tornaram uma linha de frente mortal na brutal guerra do Afeganistão. A nova linha de frente está em toda parte e em qualquer lugar. A Universidade de Cabul estava repleta de estudantes durante o ataque. Vídeo através das redes sociais.

    Segundo a reportagem, um instrutor universitário e um estudante estão entre os feridos.

    Uma cena na universidade de Cabul após um ataque de pistoleiros! O terror e o horror que temos que ver todos os dias. Zalmay Khalilzad, representante especial dos EUA, você prometeu a redução da violência e forçou a libertação de cinco mil prisioneiros! Será esta redução da violência? Congresso dos EUA, convoque Zal e o interrogue por seu acordo fracassado!

    Várias fotos e vídeos supostamente retratando estudantes e cidadãos locais fugindo do local do ataque surgiram no Twitter.

    Irrompeu tiroteio na Universidade de Cabul, na capital afegã, e a polícia cercou o extenso campus. Não houve relatos imediatos de feridos, mas um funcionário disse que o tiroteio estava em andamento. Nenhum grupo assumiu imediatamente a responsabilidade.

    Outro vídeo mostra vários carros das forças de segurança que se dirigem para a universidade.

    Ataque à Universidade de Cabul, as forças de segurança estão a caminho!

    Diz-se que cerca de 20 combatentes entraram na Universidade.

    O movimento radical Talibã (organização terrorista proibida na Rússia e no Canadá) teria negado seu envolvimento neste ataque.

    No sábado (31), um atacante suicida detonou uma bomba perto do centro educativo dinamarquês Kawsar-e, em Cabul ocidental, deixando 30 pessoas mortas e mais de 50 feridas. O Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) assumiu a responsabilidade pelo ataque. O Talibã rejeitou qualquer conexão com o ataque.

    Em setembro, o governo afegão e o Talibã iniciaram conversações de paz na capital do Qatar, Doha, após um acordo assinado em fevereiro pelos Estados Unidos e pelo Talibã no local, estipulando uma retirada gradual das tropas norte-americanas, bem como o início das negociações intra-afegãs e das trocas de prisioneiros.

    Ambos os lados expressaram publicamente seu desejo de concluir um cessar-fogo seguro e duradouro para pôr fim ao conflito de longa data no Afeganistão. No entanto, apesar das conversações em andamento, os confrontos violentos e explosões de bombas continuam abalando o país asiático.

    Mais:

    EUA conduzem ataque aéreo contra Talibã no Afeganistão, diz porta-voz norte-americano
    Por que resultados das conversas de paz no Afeganistão dependem das eleições nos EUA?
    Ataques aéreos no Afeganistão deixam 12 civis mortos, incluindo crianças
    Tags:
    Ministério da Saúde, Cabul, Afeganistão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar