02:49 18 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    180
    Nos siga no

    As forças de segurança do Afeganistão informaram neste sábado (24) que assassinaram o atual número dois da Al-Qaeda, Abu Muhsin al-Masri, segundo afirmou a Diretoria Nacional de Segurança (NDS) do país, neste sábado (24).

    Al-Masri era um dos líderes veteranos da Al-Qaeda (organização terrorista proibida na Rússia e em muitos outros países) e teria trabalhado com Osama bin Laden.

    Abu Muhsin al-Masri integrava a lista de terroristas mais procurados do FBI e foi acusado pela justiça dos Estados Unidos de fornecer apoio material e recursos para uma "organização terrorista estrangeira e de conspiração para assassinar americanos".

    De acordo com a Diretoria Nacional de Segurança (NDS) do Afeganistão, citada pela agência Reuters, Al-Masri foi morto durante uma operação especial na província de Ghazni, no leste do país.

    No mês passado, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, disse que menos de 200 integrantes da Al-Qaeda permanecem no Afeganistão.

    Mais:

    Assad: temos que nos livrar dos terroristas e expulsar EUA e Turquia do país
    'Com alvo nas costas': por que as tropas dos EUA abandonam Iraque e Afeganistão?
    EUA reduzirão tropas no Afeganistão para 2.500 até o início de 2021, diz assessor de Trump
    Por que resultados das conversas de paz no Afeganistão dependem das eleições nos EUA?
    Tags:
    Afeganistão, Al-Qaeda, terrorismo, terrorista, rede terrorista, FBI, morte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar