13:21 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    315
    Nos siga no

    Um homem-bomba detonou os explosivos que levava junto ao corpo nas proximidades de um centro educacional na capital do Afeganistão neste sábado (24), matando ao menos 24 pessoas.

    O atentado suicida, que também provocou ferimentos em outras 57 pessoas, aconteceu no final da tarde (horário local) nos arredores do centro educacional, que oferece treinamento e cursos para estudantes de ensino superior em um distrito na zona oeste de Cabul.

    "Um homem-bomba tentou entrar no centro educacional", disse Tareq Arian, porta-voz do Ministério do Interior afegão, em comunicado, segundo a agência AFP.

    "No entanto, ele foi identificado pelos guardas do instituto e acabou acionando os explosivos", acrescentou o porta-voz.

    "Eu estava a cerca de 100 metros do centro educacional quando uma grande explosão me jogou no chão" disse à AFP o morador local Ali Reza, que se dirigiu ao hospital com seu primo que ficou ferido no atentado.

    "Havia poeira e fumaça em volta de mim. Todos os mortos e feridos eram estudantes que estavam entrando no centro educacional", acrescentou a testemunha.

    De acordo com a Reuters, o Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países) assumiu responsabilidade pelo ataque em um comunicado emitido através de seus canais no aplicativo Telegram, mas não apresentou qualquer evidência.

    Por sua vez, um porta-voz do movimento Talibã, outra organização terrorista proibida na Rússia e em outros países, negou através do Twitter qualquer responsabilidade pelo ataque, que acontece em um momento delicado, pois o grupo está realizando negociações de paz com o governo no Qatar.

    Muitos moradores dos distritos da zona oeste de Cabul pertencem à minoria xiita Hazara, que custuma ser um alvo frequente dos extremistas sunitas do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países).

    Em um passado recente, os extremistas do Daesh realizaram diversos ataques contra centros educacionais e outras instalações na área.

    Em maio, um grupo de atiradores lançou um ataque, em plena luz do dia, contra uma maternidade na zona oeste de Cabul, que resultou na morte de diversas mães. Os agressores foram abatidos após horas de enfrentamentos com as forças de segurança afegãs.

    Mais:

    Ataque do Talibã deixa 11 mortos no Afeganistão
    Trump quer presença dos EUA no Afeganistão reduzida a 4 mil soldados 'muito em breve'
    EUA reduzirão tropas no Afeganistão para 2.500 até o início de 2021, diz assessor de Trump
    Tags:
    violência, explosão, homem-bomba, terrorismo, Afeganistão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar