09:50 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    5652
    Nos siga no

    A Marinha do Irã está se preparando para atacar embarcações comerciais dos EUA no golfo Pérsico, se Washington impedir a navegação dos petroleiros iranianos que se dirigem à Venezuela, informou mídia.

    Cinco navios-tanque iranianos (Fortune, Forest, Petunia, Faxon e Clavel) chegaram à Venezuela desde 23 de maio para abastecer o país em um cenário de escassez de combustível, tendo transportado um total de 1,53 milhão de barris. Teerã afirmou que continuará os envios se Caracas solicitar mais, apesar das críticas de Washington ao comércio entre os dois países, ambos sob sanções norte-americanas.

    "Segundo relatos recebidos [pela agência de notícias iraniana próxima à Guarda Revolucionária do Irã] Noor News, após as crescentes ameaças militares contra navios iranianos que se dirigiam para a Venezuela, foi emitida uma ordem às Forças Armadas do Irã para identificar e rastrear vários navios mercantes dos EUA no golfo Pérsico e no golfo de Omã", informa a Reuters.

    Além disso, a Noor News informou que "as opções de ação recíproca foram imediatamente identificadas e monitoradas para possíveis operações".

    Boas-vindas venezuelanas ao petroleiro iraniano Fortune na refinaria El Palito, na Venezuela
    © Sputnik / Marco Teruggi
    Boas-vindas venezuelanas ao petroleiro iraniano Fortune na refinaria El Palito, na Venezuela

    Apesar de o país caribenho possuir algumas das maiores reservas de petróleo do mundo, o refinamento de seu petróleo depende de produtos provenientes dos Estados Unidos, que decretaram a suspensão de sua exportação para a Venezuela nos últimos meses.

    No final de maio, as autoridades iranianas convocaram o embaixador suíço em Teerã, que representa os interesses dos Estados Unidos na República Islâmica, por causa das possíveis medidas que Washington poderia tomar contra seus petroleiros.

    Após essa situação, o embaixador venezuelano na ONU, Samuel Moncada, alertou para a "ameaça do uso iminente de força militar pelos EUA", contra os cinco navios iranianos que transportavam gasolina para a Venezuela, chamando-a de "ato de guerra, estabelecido no direito internacional".

    Mais:

    Venezuela acusa EUA de atacarem 'o coração da economia venezuelana' com ações contra petroleiros
    Envio de petroleiros iranianos à Venezuela é 'maior demonstração de poder', afirma general do Irã
    EUA consideram sancionar mais de 40 petroleiros por envolvimento com Venezuela, diz Reuters
    Tags:
    combustível, EUA, sanções, Venezuela, Irã, petroleiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar