15:09 18 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    13828
    Nos siga no

    Os EUA estão conversando com a Turquia e analisando opções para ajudar aquele país na província síria de Idlib, afirmou o secretário de Estado Mike Pompeo nesta sexta-feira em um comunicado.

    "Os EUA estão trabalhando com nossos aliados turcos e analisando opções para ajudar a Turquia contra essa agressão, enquanto procuramos evitar no futuro a brutalidade do regime de [Bashar] Assad [presidente da Síria] e da Rússia e aliviar o sofrimento humanitário em Idlib", informa o texto.

    A tensão na zona desmilitarizada de Idlib, criada em 2018 por um acordo entre os presidentes Vladimir Putin, da Rússia, e Recep Tayyip Erdogan, da Turquia, estava aumentando no início de fevereiro devido à troca de ataques entre os militares turcos e sírios.

    Ao mesmo tempo, Damasco desenvolve uma ofensiva para recuperar o controle daquela província, a última fortaleza de grupos terroristas e rebeldes.

    Enquanto isso, a situação em Idlib piorou depois que o grupo terrorista Hayat Tahrir al-Sham (anteriormente conhecido como Frente Nusra, proibido na Rússia e em outros países) em 27 de fevereiro lançou ataques maciços contra Idlib, aos quais o Exército sírio respondeu com um bombardeio aéreo.

    A ação síria matou 33 soldados turcos e deixou mais de 30 pessoas feridas.

    Mais:

    Turquia: problema de Ancara em Idlib não é com Moscou, mas com Damasco
    Erdogan: o que está acontecendo em Idlib pode ser chamado de guerra
    Turquia ataca Exército sírio após a morte de 33 soldados turcos em Idlib
    Tags:
    Bashar Assad, violência, rebeldes sírios, Exército Sírio, conflito sírio, tropas sírias, guerra síria, crise síria, Vladimir Putin, Mike Pompeo, Recep Tayyip Erdogan, Turquia, Rússia, Estados Unidos, Damasco, Idlib, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar