14:45 18 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    681
    Nos siga no

    No domingo (12), o secretário de Defesa dos EUA, Mark Esper, fez declarações em uma entrevista sobre a crise entre Washington e Teerã após a morte de general Soleimani.

    Em uma entrevista à rede de televisão CBS, o secretário de Defesa dos EUA, Mark Esper, contradisse a versão do presidente do país, Donald Trump, sobre a razão por que o Pentágono matou o general iraniano Qassem Soleimani.

    "Não vi nenhuma [evidência] relativamente às quatro embaixadas", disse Esper sobre a afirmação de Trump que o general iraniano planejava ataques contra quatro sedes diplomáticas dos EUA no Oriente Médio antes de ser assassinado, uma ameaça que o mandatário chamou de "iminente".

    No entanto, Mark Esper adicionou que compartilha o ponto de vista do presidente sobre como Teerã "estava indo atrás das suas embaixadas", já que as sedes diplomáticas são "a demonstração mais destacada da presença estadunidense no país".

    Manifestantes próximos à Embaixada dos EUA em Bagdá, no Iraque, no dia 31 de dezembro de 2019
    © AP Photo / Khalid Mohammed
    Manifestantes próximos à Embaixada dos EUA em Bagdá, no Iraque, no dia 31 de dezembro de 2019

    A situação na região se agravou após o assassinato do então líder da Força Quds do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica, Qassem Soleimani, pelas forças dos EUA durante um ataque com drones em Bagdá. Em resposta, Teerã lançou 22 mísseis balísticos de curto alcance contra duas bases aéreas iraquianas com soldados estadunidenses.

    Mais:

    Maioria dos americanos acha que morte de Soleimani põe segurança dos EUA em risco
    Professor é demitido após ironizar que Irã deveria listar 52 potenciais alvos nos EUA
    Inteligência de Israel esteve envolvida no assassinato de Soleimani, segundo mídia
    Tags:
    EUA, secretário de defesa, Irã, Qasem Soleimani
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar