18:02 23 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    7121
    Nos siga no

    As novas sanções dos EUA terão um impacto econômico nulo no Irã e não são comparáveis ao golpe que Teerã deu ao "poder" americano em um ataque com mísseis contra suas bases militares no Iraque, disse hoje um alto funcionário iraniano.

    No início do dia, o Tesouro dos EUA divulgou sanções contra 17 produtores de metais e empresas de mineração iranianas, bem como oito autoridades iranianas que supostamente se envolveram no ataque com mísseis contra duas bases no Iraque que hospedam forças americanas. Mohsen Rezaee, secretário do Conselho de Discernimento de Conveniência do Irã e ex-comandante do Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica, está entre as autoridades designadas. 

    ​Essas sanções insignificantes são simbólicas para os EUA e para mim. Para os EUA, elas são simbólicas porque essa etapa é irrelevante em termos econômicos e não compensa o ataque de mísseis ao poder e prestígio de Washington. Para mim, elas são simbólicas porque me honram mais uma vez.

    As relações EUA-Irã se deterioraram ainda mais nos últimos dias, depois que um ataque de drone em Bagdá, ordenado pelo presidente norte-americano, Donald Trump, matou o então comandante da Força Quds iraniana, Qassem Soleimani, na semana passada. O Irã retaliou disparando mísseis contra as bases iraquianas que hospedam as forças americanas. Ninguém ficou ferido como resultado do ataque, de acordo com Washington.

    Mais:

    Irã anuncia que não respeitará limites do acordo nuclear até que sanções sejam suspensas
    Administração Trump estaria discutindo sanções contra Iraque, escreve jornal americano
    Trump diz que aprovou novas sanções contra o Irã
    Tags:
    Donald Trump, sanções, Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica, Quds, Mohsen Rezaee, Qassem Soleimani, Bagdá, Teerã, Washington, Iraque, Irã, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar