17:19 23 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    9183
    Nos siga no

    Autoridades ucranianas consideram ataque terrorista, disparo de míssil terra-ar e falha no motor principais versões da queda do voo PS752 no Irã.

    "Diferentes versões da repentina queda do avião estão sendo estudadas, sendo as principais o abate por um míssil terra-ar, inclusive por um míssil Tor, uma vez que informação sobre a presença de destroços de um míssil russo próximo ao local da catástrofe aérea já surgiu na Internet, choque com um drone ou outro objeto voador, falha e explosão do motor por razões técnicas e uma explosão dentro da aeronave como resultado de um ataque terrorista", declarou o secretário de Segurança Nacional da Ucrânia, Aleksei Danilov, segundo o portal Tsenzor.net.

    Ainda de acordo com Danilov, o envio de uma comissão investigadora ucraniana para o local do acidente está sendo acertado com as autoridades iranianas. O objetivo seria buscar destroços de um míssil antiaéreo.

    A Ucrânia também tem empregado esforço diplomático para maior participação nas investigações envolvendo as caixas-pretas da aeronave.

    Anteriormente, um documento elaborado por autoridades iranianas disse que o avião pegou fogo antes de se chocar com o solo.

    Tragédia

    Ontem (8) um avião de modelo Boeing 737-800, realizando o voo P752 Teerã-Kiev, caiu próximo ao Aeroporto Internacional Imã Khomeini, em Teerã, após sua decolagem.

    Todas as 176 pessoas a bordo da aeronave morreram.

    Mais:

    Nova falha encontrada no Boeing 737 MAX pode estar relacionada aos acidentes mortais do avião
    Alto escalão militar taiwanês entre 8 mortos em acidente de helicóptero
    Número de mortes em acidentes aéreos cai mais da metade em 2019
    Tags:
    motor, Irã, sistema de míssil antiaéreo, terrorismo, Ucrânia, avião, acidente aéreo, Boeing 737
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar