18:11 20 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    864266
    Nos siga no

    O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou nesta quarta-feira (8) que o ataque com mísseis do Irã contra uma base militar estadunidense no Iraque não causou nenhuma vítima.

    De acordo com Trump, os danos na base aérea de Ain Al-Asad foram "mínimos" e, após o bombardeio, o Irã aparenta estar "recuando". A rede de televisão CNN afirma que o Iraque foi avisado previamente do ataque e tomou medidas para proteger seus soldados. 

    "Enquanto continuamos avaliando nossas opções em resposta à agressão iraniana, os Estados Unidos imediatamente imporão sanções econômicas punitivas adicionais ao regime iraniano", disse Trump. "O Irã deve abandonar suas ambições nucleares e acabar com seu apoio ao terrorismo."

    O presidente dos Estados Unidos também defendeu um novo acordo nuclear para substituir o Plano de Ação Conjunto Global, firmado em 2015 entre Teerã, China, França, Alemanha, Rússia, Reino Unido e Estados Unidos.

    Trump pontuou que irá solicitar que a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) esteja "muito mais envolvida no processo do Oriente Médio" e disse estar "pronto para abraçar a paz com todos que a buscam".

    "O fato de termos estes grandes militares e equipamentos, entretanto, não significa que temos que usá-los. Não queremos usar. A força americana, tanto militar quanto econômica, é a melhor ferramenta de dissuasão", disse Trump na mensagem que foi transmitida em cadeia nacional de televisão.

    Mais:

    Irã anuncia que não entregará caixas-pretas de avião Boeing aos Estados Unidos
    Quase 200 vítimas: avião ucraniano cai no Irã
    Síria expressa 'solidariedade plena' ao Irã após ataques a alvos dos EUA no Iraque
    EUA não querem guerra com Irã, mas atacarão se americanos morrerem, diz diplomata
    Lula critica Bolsonaro na crise Irã-EUA e afirma: Washington precisa sempre eleger inimigo
    VÍDEO mostra lançamento de mísseis do Irã contra bases usadas pelos EUA no Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar