13:37 07 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    14316
    Nos siga no

    Os líderes da Alemanha, França e Reino Unido pediram neste domingo (5) ao Irã que respeite os termos do acordo nuclear assinado em 2015, após Teerã afirmar que não tem mais compromissos com o pacto. 

    Por meio de um comunicado conjunto, a chanceler alemã, Angela Merkel, o presidente francês, Emmanuel Macron, e o primeiro-ministro britânico, Boris Jonhson, instam o Irã a não cometer ou apoiar "atos violentos", segundo publicado pela agência AP. 

    Os três líderes pediram ainda para Teerã "retirar todas as medidas" que não estejam em linha com o acordo de 2015. Além disso, chamaram todos os envolvidos a demonstrar a "máxima restrição e responsabilidade", e prometeram continuar trabalhando para diminuir a instabilidade no Oriente Médio

    A decisão do Irã, anunciada pela emissora estatal, ocorre em meio à escalada de tensão que atinge a região desde a morte do general Qassem Soleimani, executado em um bombardeio realizado pelos EUA. Autoridades iranianas prometeram vingança contra a ação dos EUA. 

    O acordo nuclear já estava ameaçado desde que os Estados Unidos, por decisão do presidente Donald Trump, decidiram abandoná-lo e impor sanções contra o Irã. 

    O entendimento foi assinado entre Teerã e os cinco membros do Conselho de Segurança da ONU, França, Reino Unido, China, Estados Unidos e Rússia, além da Alemanha. Por meio dele, o Irã se comprometeu e interromper seu programa nuclear, e em troca embargos contra o país foram retirados. 

    Tags:
    Angela Merkel, Boris Johnson, Emmanuel Macron, França, Reino Unido, Alemanha, oriente médio, sanções, acordo nuclear, EUA, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar