22:58 08 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    18677
    Nos siga no

    Representante do Hezbollah anunciou que a resposta ao assassinato do major-general Qassem Soleiman será coordenada com os demais grupos "de resistência" apoiados pelo Irã, reportou o canal Al-Mayadeen.

    O líder da bancada do Hezbollah no parlamento libanês, Mohamed Raad, declarou que o "eixo de resistência" apoiado pelo Irã no Oriente Médio irá responder de maneira decisiva ao assassinato do major-general Qassem Soleimani.

    O representante libanês do grupo Hezbollah se referia aos grupos apoiados pelo Irã localizados em diversos países da região, desde o Iêmen ao Líbano. Esses grupos são essenciais para a influência militar iraniana na região.

    Raad disse que os EUA "cometeram um erro" ao atacar Soleimani e que eles vão reconhecer isso nos próximos dias, reportou o canal árabe.

    Líder da bancada do Hezbollah no parlamento libanês, Mohamed Raat, durante reunião do partido em Beirute, em julho de 2019 (foto de arquivo)
    © AP Photo / Hussein Malla
    Líder da bancada do Hezbollah no parlamento libanês, Mohamed Raat, durante reunião do partido em Beirute, em julho de 2019 (foto de arquivo)

    Nesta sexta-feira (3), um ataque aéreo norte-americano no aeroporto internacional de Badgá vitimou o alto comandante militar iraniano Qassem Soleimani.

    O ataque teria sido ordenado pessoalmente pelo presidente dos EUA, Donald Trump, em retaliação pela invasão da Embaixada dos EUA em Bagdá, no dia 31 de dezembro.

    O líder iraniano, aiatolá Ali Khamenei, qualificou os autores do ataque de "criminosos" e prometeu vingança.

    O chanceler da Rússia, Sergei Lavrov, se referiu aos ataques como "violação grave do direito internacional".

    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar