18:22 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    608
    Nos siga no

    O Pentágono pode enviar até sete mil soldados adicionais ao Oriente Médio para confrontar o Irã, informou o canal Fox News, citando fontes do Departamento de Defesa dos EUA.

    De acordo com fontes citadas pelo canal norte-americano, o secretário de Defesa dos EUA, Mark Esper, "não tomou qualquer decisão", mas o plano prevê o destacamento de mais 7.000 soldados para a região para combater o que consideram ser uma alegada ameaça de Teerã.

    Na quarta-feira (4), o Wall Street Journal informou que os EUA estavam considerando a possibilidade de enviar 14.000 soldados para a região juntamente com vários equipamentos militares. Essas informações foram negadas pelo Pentágono.

    No entanto, o subsecretário de Defesa para Política dos EUA, John Rood, confirmou que a possibilidade de expandir o contingente está sendo considerada.

    Inicialmente, a Defesa dos EUA qualificou a informação como falsa, mas, em seguida, Rood preferiu adotar o termo "inexata", e respondeu afirmativamente quando um senador perguntou se eles estavam pensando em enviar um número não especificado de novas tropas.

    Destacamento de tropas

    O presidente norte-americano, Donald Trump, negou nesta sexta-feira (6) o suposto envio de 12 mil militares norte-americanos para a Arábia Saudita, desmentindo informações divulgadas anteriormente.

    O fortalecimento militar dos EUA no Oriente Médio, de acordo com fontes do canal, será feito à custa da aviação de combate e das unidades de defesa antimísseis, com possiblidade de envio de uma bateria adicional do sistema Patriot.

    Segundo a mídia, após vários meses de atraso causado pelo mau funcionamento, o porta-aviões Harry S. Truman foi para a região, que irá entregar cinco mil marinheiros e cerca de 80 aviões.

    Soldados norte-americanos participam de cerimônia de abertura do exercício militar Iron Wolf 2017 (imagem de arquivo)
    © AP Photo / Mindaugas Kulbis
    Soldados norte-americanos participam de cerimônia de abertura do exercício militar Iron Wolf 2017 (imagem de arquivo)

    As tensões no golfo Pérsico aumentaram ainda mais após ataques misteriosos a petroleiros, incluindo ao longo da costa dos Emirados Árabes Unidos, bem como ataques de drones a refinarias sauditas em 14 de setembro. A administração Trump culpou o Irã pelos incidentes, enquanto Teerã negou qualquer irregularidade.

    Mais:

    'Fake News', diz Trump sobre envio de 12 mil soldados para a Arábia Saudita
    EUA negam relatos de planos para enviar 14 mil soldados ao Oriente Médio
    Irã adverte EUA, Israel e Arábia Saudita: serão destruídos se cruzarem nossas linhas vermelhas
    Tags:
    John Rood, destacamento, Irã, tropas, Arábia Saudita, Donald Trump
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar