11:35 25 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Oriente Médio e África
    URL curta
    3412
    Nos siga no

    Um navio de guerra da Marinha dos Estados Unidos apreendeu peças de mísseis e Washington acusa o Irã de vender o armamento para os rebeldes do Iêmen.

    A apreensão de um pequeno barco pela Marinha dos EUA e uma equipe de embarque da Guarda Costeira dos EUA aconteceu na última quarta-feira no norte do mar da Arábia, segundo a agência de notícias Associated Press.

    Autoridades disseram que o incidente ilustra o contínuo contrabando ilegal de armas para os rebeldes houthis e ocorre quando o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, encontra o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, para discutir o Irã.

    Washington acusa Teerã de vender ilegalmente armas para os houthis e já havia apreendido equipamento bélico menos sofisticado em outras ocasiões. 

    Segundo autoridades, o USS Forrest Sherman estava realizando operações marítimas de rotina quando os marinheiros notaram um pequeno barco de madeira que não exibia bandeira de nenhum país. Não foi informada a quantia exata de armas apreendidas. O barco foi transferido para as autoridades do Iêmen e o armamento está em posse dos Estados Unidos. 

    O contrabando de armas para o Iêmen é uma violação de uma resolução do Conselho de Segurança da ONU.

    Mais:

    Irã avança na modernização da Marinha com novíssimo destróier Dena
    Netanyahu critica tentativas de países europeus de contornar sanções dos EUA ao Irã
    Iraque: manifestantes incendeiam consulado do Irã pela 2ª vez
    Irã inicia produção em massa de míssil de cruzeiro com alcance 'surpreendente', diz oficial
    Tarde demais: diplomata russo acredita que acordo nuclear com Irã não será preservado
    Tags:
    Iêmen, navio, Estados Unidos, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar