08:55 14 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Drone XQ-58A

    'Queremos saber por que estava um drone italiano na Líbia', diz militar líbio

    © Foto / Força Aérea dos EUA / YouTube
    Oriente Médio e África
    URL curta
    5174
    Nos siga no

    Khaled Mahjub, do Exército líbio, diz ter identificado um drone Predator em meio à zona de combate.

    O Exército Nacional da Líbia, do marechal Khalifa Haftar, derrubou um drone italiano ao norte da cidade líbia de Tarhuna, no oeste do país, disse em comunicado o porta-voz da organização, Ahmad Mismari.

    O evento ocorreu a 80 km da capital Trípoli, onde as forças de Haftar estão tentando expulsar Fayez Sarraj. As Forças Armadas da Líbia exigiram que o lado italiano explicasse o que o drone estava fazendo no espaço aéreo líbio.

    O Ministério da Defesa italiano publicou em sua conta no Twitter que o drone Predator italiano estava atuando na operação Mare Sicuro (Mar Seguro, que tem sido realizada pelas autoridades italianas desde março de 2015 no Mediterrâneo para controlar os fluxos migratórios).

    ​Hoje caiu em território líbio um Predator, veículo de controle remoto da Força Aérea italiana, que estava realizando uma missão de apoio à operação Mare Sicuro. Estão em curso estudos aprofundados para determinar as causas do evento.

    Reação da Líbia

    O general de brigada Khaled Mahjub, do Exército líbio, disse à Sputnik Árabe: "Os italianos dizem que a aeronave estaria monitorando o movimento de migrantes ilegais, mas que devido a de problemas de comunicação, ele perdeu seu caminho."

    "É muito estranho que o avião tenha voado justamente para uma zona de combate. Precisamos de explicações mais específicas dos italianos. Isto é uma aeronave de reconhecimento. Tais incidentes nunca foram registrados antes, por isso queremos uma investigação minuciosa."

    Nesta área estão em curso hostilidades, e os nossos meios de defesa antiaérea abateram imediatamente o alvo aéreo", relata o militar líbio.

    Há militares italianos na Líbia?

    "O governo do [partido] Al-Wifaq de Sarraj declarou oficialmente que em Misrata (a 135 km de Tarhuna) estavam trabalhando especialistas militares italianos, por isso não é segredo para ninguém. De acordo com informações oficiais, eles já deixaram essa cidade", disse o general Khaled Mahjoub.

    Militares dos EUA abandonando a Líbia, 7 de abril de 2019
    © AP Photo / Mohammed Omar Aburas
    Militares dos EUA abandonando a Líbia, 7 de abril de 2019

    Por seu lado, Muhammed Moazeb, membro do Conselho de Estado Supremo da Líbia (apoiado por Sarraj, localizado em Trípoli), disse à Sputnik que não há forças militares italianas na Líbia.

    "Os hospitais civis não são bases militares. Sim, há hospitais na Líbia que empregam especialistas de todo o mundo. Todos eles estão sob o controle do governo", afiança Muhammad Moazeb.

    Muhammed Zubeidi, professor de Direito Internacional na Líbia, contou à Sputnik que "há atualmente mil militares italianos na Líbia. Eles não foram retirados do país, como foi oficialmente declarado. Eu sei disso pelo que disseram várias fontes locais em Misrata e outros lugares onde decorrem confrontos".

    "O drone abatido apenas confirma a presença das forças militares italianas na Líbia, porque é muito difícil dirigir esta aeronave a uma distância tão grande de Itália."

    "As forças italianas estão na Líbia para garantir que o gasoduto Greenstream, que transporta gás da cidade líbia de Mellitah para o terminal de recepção de gás na cidade siciliana de Gela, funcione sem problemas", contou o professor Muhammad Zubeydi.

    Mais:

    Conselho de Segurança da ONU estende missão na Líbia por mais 1 ano
    Habitantes da Sicília: OTAN fora da Itália, Itália fora da OTAN
    Pentágono envia esquadrão de caças F-35 para base aérea na Itália
    Tags:
    intervenção estrangeira, Líbia, Itália, drones
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar