15:12 22 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Mulher dirigindo carro em Riad, na Arábia Saudita, em março de 2014, desafiando legislação machista do país

    Sauditas liberam homens e mulheres estrangeiros a dividir mesmo quarto de hotel

    © AP Photo / Hasan Jamali
    Oriente Médio e África
    URL curta
    651
    Nos siga no

    A Arábia Saudita permitirá que homens e mulheres estrangeiros compartilhem o mesmo quarto de hotel sem precisar provar que são casados, confirmou a Comissão Saudita de Turismo e Patrimônio Nacional. 

    A medida vem pouco depois do país anunciar que iria emitir vistos de turismo pela primeira vez para 49 países para atrair visitantes. As medidas têm como objetivo impulsionar a economia da nação árabe e torná-la menos dependente do petróleo. 

    Além disso, as mulheres, inclusive sauditas, poderão fazer reservas em hotéis por conta própria, o que antes era proibido. 

    As mudanças abrem caminho para que turistas que não são casados e mulheres desacompanhadas façam turismo na Arábia Saudita, país no qual o sexo fora do casamento é contra a lei. 

    As novidades foram confirmadas pela Comissão Saudita de Turismo e Patrimônio Nacional após divulgação de reportagem do jornal Okaz, segundo publicou a agência Reuters. "Todos os cidadãos sauditas são solicitados a apresentar identificação familiar ou comprovante de relação ao fazer check-in em hotéis. Isso não é necessário para turistas estrangeiros. Todas as mulheres, incluindo sauditas, podem fazer reservas e ficar hospedadas sozinhas em hotéis, providenciado suas identidades no check-in", disse o órgão. 

    Flexibilização das leis

    Além dos vistos, outra novidade recente é que as turistas não precisarão usar túnicas pretas cobrindo todo o corpo, apenas se vestir de maneira decorosa. O álcool, no entanto, continua vetado. 

    As novas medidas fazem parte de um plano do príncipe Mohammed bin Salman de abrir o país e flexibilizar suas leis. No ano passado, foi anunciado que cinemas seriam abertos. Outra mudança considerada impensável anos atrás foi o fim da proibição para mulheres dirigirem e servirem o exército. 

    Atualmente, vistos para entrar na nação saudita são restritos a trabalhadores expatriados, seus dependentes e peregrinos muçulmanos que viajam para lugares santos como Meca e Medina. A Arábia Saudita, no entanto, tem sítios arqueológicos que podem atrair visitantes, além de rica herança beduína.

    Mais:

    Século XXI: mulheres não podem mais ser assediadas na Arábia Saudita
    Mulheres são autorizadas a dirigir na Arábia Saudita
    Arábia Saudita permitirá que mulheres viajem sem aprovação de 'guardião' homem
    Tags:
    Mohammad bin Salman, mulheres, vistos, hotelaria, turismo, Arábia Saudita
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar