10:09 09 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Central nuclear de Bushehr, no Irã.

    Irã ameaça saída definitiva do acordo nuclear

    © AFP 2019 / BEHROUZ MEHRI
    Oriente Médio e África
    URL curta
    5141
    Nos siga no

    A terceira fase da suspensão pelo Irã de suas obrigações no âmbito do Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA) pode ser a última, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Irã, Abbas Mousavi, em entrevista ao jornal Farheekhtegan.

    No domingo passado, representantes do "quinteto" (Alemanha, China, França, Reino Unido e Rússia), em uma reunião em Viena, apelaram ao Irã para que não inicie a terceira fase da suspensão de suas obrigações do acordo nuclear, planejada para os dias 4 e 5 de setembro.

    "Acho que é o último adiamento para os participantes do acordo. Se os interesses do Irã não estiverem garantidos, daremos o próximo passo. Se não vermos um trabalho correspondente ao nosso, a República Islâmica do Irã não estenderá essas medidas [do acordo nuclear]", disse al Musawi.

    Em julho de 2015, o Irã e seis mediadores internacionais - Rússia, Estados Unidos, Reino Unido, China, França e Alemanha - assinaram o Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA), que impôs uma série de limitações ao programa nuclear iraniano com o objetivo de excluir sua possível dimensão militar, em troca da suspensão das sanções internacionais.

    Embora a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) tenha confirmado que Teerã cumpriu o tratado, os EUA abandonaram o acordo em maio de 2018 acusando o Irã de estar continuando a desenvolvendo armas nucleares. Desde então, Washington restabeleceu uma série de sanções contra a República Islâmica.

    Um ano após a retirada dos EUA do pacto nuclear, o Irã suspendeu parte de seus compromissos no âmbito do JCPOA e anunciou que continuará reduzindo suas obrigações progressivamente a cada 60 dias, a menos que outros signatários do acordo encontrem uma solução diplomática para evitar sanções dos EUA.

    Mais:

    Acordo nuclear do Irã não é renegociável, diz enviado iraniano na AIEA
    Trump foi 'enganado' por aliados para matar acordo nuclear, afirma chanceler do Irã
    Irã anuncia enriquecimento de urânio e ONU pede cumprimento do acordo nuclear
    China responsabiliza EUA por crise do acordo nuclear no Irã
    Chefe da Guarda Revolucionária: mundo sabe que Irã não está atrás de uma arma nuclear
    Tags:
    sanções, acordo nuclear, programa nuclear iraniano, Irã, Plano Conjunto de Ação Integral (JCPOA)
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar