08:48 19 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, perto de um sistema 3 Khordad que teria sido usado para abater um drone militar americano

    França propõe que EUA suspendam sanções contra o Irã, diz emissora

    © REUTERS / Handout
    Oriente Médio e África
    URL curta
    6115

    A França apresentou uma abordagem em fases para aliviar a tensão entre Estados Unidos e Irã. Parte da proposta consiste em Washington suspender as sanções contra Teerã, que em troca reduziria sua presença na região.

    O processo de reconciliação em várias etapas inclui a reintrodução de isenções por parte dos Estados Unidos para o comércio de petróleio iraniano com 8 países, informou nesta segunda-feira (15) o canal libanês al-Mayadeen, citando fontes da diplomacia francesa.

    As isenções foram retiradas pelos EUA em uma tentativa de bloquear o comércio de petróleo iraniano, o que prejudica diversos países, como China e Japão.

    As medidas fazem parte da escalada de tensões entre Irã e EUA, que tiveram início quando, em 2018, o presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou a saída unilateral de seu país do Plano Conjunto de Ação Integral (JCPOA), também conhecido como acordo nuclear iraniano. Em seguida, Washington reintroduziu sanções econômicas sobre o Irã, que haviam sido retiradas em decorrência do JCPOA, assinado em 2015.

    Em maio deste ano, o Irã respondeu às medidas dos EUA, anunciou que descontinuaria parte de suas obrigações no acordo e deu um prazo de 60 dias aos países europeus para que tomem medidas para salvar o JCPOA. O prazo acabou no dia 7 de julho.

    A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) confirmou na semana passada que o Irã está enriquecendo urânio para além dos níveis do acordo. Teerã disse que continuará aumentando o enriquecimento se outros signatários, como a França, não o protegerem das sanções dos EUA.

    Mais:

    Forças de Israel são 'único Exército no mundo' preparado para lutar contra Irã, segundo Netanyahu
    Irã pode lançar retaliação 'devastadora' se for atacado, declara comandante iraniano
    França reage a detenção de pesquisadora franco-iraniana no Irã
    Rússia critica UE por posição desequilibrada em relação ao Tratado INF
    Tags:
    Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Plano Conjunto de Ação Integral (JCPOA), JCPOA, França, EUA, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar