02:14 11 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Vista da cidade de Jerusalém

    Que metas Trump persegue ao reconhecer Jerusalém como capital de Israel?

    © Sputnik/ Vitaly Belousov
    Oriente Médio e África
    URL curta
    A aventura da capital de Israel (39)
    18716

    Nesta quarta-feira (6), o presidente norte-americano, Donald Trump, vai oficialmente reconhecer Jerusalém como a capital de Israel, informou a Casa Branca. O especialista em ciências políticas, Ildus Yarulin, em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, falou sobre o significado desde passo para os EUA.

    Nesta quarta-feira (6), o presidente norte-americano, Donald Trump, vai oficialmente reconhecer Jerusalém como capital de Israel, informou a Casa Branca. 

    "O presidente [Donald Trump] em 6 de dezembro anunciará que os EUA reconhecerão Jerusalém como a capital de Israel", afirmou um representante de alto escalão da administração norte-americana. De acordo com ele, este passo significará o reconhecimento da "realidade histórica bem como moderna". Enquanto isso, a decisão não envolverá o processo de regulamento pacífico e questões fronteiriças.

    A Casa Branca frisou que Trump falou sobre sua decisão com presidentes de países do Oriente Médio e recebeu apoio por parte de líderes estrangeiros que visam regular o conflito entre a Palestina e Israel.

    Além disso, a administração do presidente norte-americano sublinhou que a decisão sobre Jerusalém não mudará política norte-americana em relação às fronteiras israelenses. 

    O representante da administração norte-americana comunicou também que, na quarta-feira (6), Trump anunciará sobre a transferência da embaixada dos EUA em Israel de Tel Aviv a Jerusalém. 

    Em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, o especialista em ciências políticas, Ildus Yarulin, falou sobre o significado deste passo para os EUA.

    "O apoio dos EUA é de fato mais uma demonstração de Israel sendo o principal aliado dos norte-americanos no Oriente Médio, precisamente neste tempo ‘confuso’, em meio ao agravamento das relações entre o Iêmen e Irã após o assassinato do ex-presidente iemenita e questões sírias mal resolvidas. Através de Israel, os EUA planejam afetar toda a política no Oriente Médio. Assim, Trump e os EUA demonstram suas ambições de se tornar um dos principais influenciadores na região, apesar do recuo no passado. Assim, Estados Unidos se mostram dispostos a não recuar mais. Além disso, Trump aproveita a jogada para conseguir apoio dentro do seu país. Nos EUA há um forte lobby israelense que não permitirá saída de Trump do poder, através de impeachment", explicou Ildus Yarullin.

    Tema:
    A aventura da capital de Israel (39)

    Mais:

    Aliado dos EUA alerta: levar embaixada para Jerusalém representará ofensa aos muçulmanos
    Reconhecimento de Trump de Jerusalém como capital de Israel prejudica paz, diz Palestina
    Hamas ameaça EUA com nova intifada caso Trump transfira embaixada para Jerusalém
    Tags:
    consequências, reconhecimento, capital, conflito, Donald Trump, Palestina, Jerusalém, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik