03:06 20 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Prédios destruidos após ataque aéreo da coalizão internacional liderada pelos EUA na Síria (foto de arquivo)

    Bombardeamento norte-americano atingiu posto militar do exército sírio

    © AFP 2017/ AHMAD ABOUD
    Oriente Médio e África
    URL curta
    604608743

    O Ministério da Defesa sírio confirmou à TV estatal na sexta-feira (19) que o ataque aéreo levado a cabo na quinta-feira pela coalizão internacional liderada pelos EUA atingiu "um de nossos postos militares", informou a agência Reuters.

    "[Na quinta-feira], às 04h30 [horário local], a assim chamada coalizão atacou uma posição do exército sírio na estrada de Tanf, no deserto sírio, o que provocou vítimas e danos materiais", afirma o ministério na declaração.

    "Não pode haver justificação para o ataque da coalizão norte-americana contra as posições do exército sírio", sublinhou o Ministério da Defesa, acrescentando que o ataque "mostra os verdadeiros objetivos" da coalizão.

    Em 18 de maio, um responsável militar dos EUA disse à Sputnik que a coalizão liderada pelos EUA atingiu os combatentes aliados do presidente sírio Bashar Assad perto da cidade de Tanf, em uma das zonas de segurança estabelecidas com a Rússia.

    Esta não foi a primeira vez que a coalizão liderada pelos EUA, intencional ou acidentalmente, atingiu o exército sírio. Na madrugada de 7 de abril, os Estados Unidos lançaram 59 mísseis de cruzeiro Tomahawk contra a base militar síria em Shayrat localizada na distância de 40 km da cidade de Homs. 

    Além disso, em 17 de setembro de 2016, aeronaves da coalizão realizaram quatro ataques contra o exército sírio perto do aeroporto de Deir ez-Zor, matando 62 soldados e ferindo cerca de 100.

    Telegram

    Siga Sputnik Brasil no Telegram. Todas as notícias mundiais do momento em um só canal. Não perca!

    Tags:
    coalizão internacional, zonas de segurança, Tanf, Síria, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik