Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Coalizão liderada pelos EUA atinge exército sírio

© AP Photo / Saudi Press AgencyPilotos sauditas a bordo de caça integrante da coalizão liderada pelos EUA contra o Daesh (foto de arquivo)
Pilotos sauditas a bordo de caça integrante da coalizão liderada pelos EUA contra o Daesh (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga no
Um porta-voz da coalizão liderada pelos EUA confirmou que greves de coalizão no sul da Síria atingiram forças armadas do governo sírio, informou a BuzzFeed News na quinta-feira.

Membro das milícias curdas perto de Sinjar, 13 de novembro 2015 - Sputnik Brasil
Aviões turcos atacam posições curdas na Síria 'com aprovação da coalizão dos EUA'
Os ataques da coalizão ocorreram perto de Tanf, onde forças de operações especiais dos EUA e da Grã-Bretanha estão treinando combatentes rebeldes sírios perto da fronteira com o Iraque e a Jordânia, informou a BuzzFeed News.

​De acordo com um repórter da BuzzFeed News, rebeldes sírios baseados nas Forças Especiais dos EUA na área disseram que a milícia apoiadora do exército sírio também estava próxima do local do ataque.

Nesta imagem fornecida pela Marinha dos Estados Unidos, o destrutor de mísseis guiados USS Porter (DDG 78) lança um míssil de ataque de terra tomahawk no Mar Mediterrâneo, sexta-feira, 7 de abril de 2017 - Sputnik Brasil
Para onde voarão em seguida os novos Tomahawk dos EUA?
Na segunda-feira, a Al-Masdr News informou que os soldados do Exército Árabe Sírio e as milícias afiliadas às Unidades de Mobilização Popular Iraquiana estão se preparando para reconquistar as fronteiras de Tanf das mãos do Daesh (autodenominado Estado Islâmico, proibido na Rússia e em vários outros países).

Veículos de comunicação reportaram que os rebeldes sírios manifestaram preocupações sobre a proximidade do exército sírio com as Forças Especiais dos EUA em Tanf.

​Em abril, os terroristas de Daesh tentaram tomar a base americana perto de Tanf, na qual três rebeldes sírios apoiados pelos EUA foram mortos. Esta não foi a primeira vez que a coalizão liderada pelos EUA, intencionalmente ou acidentalmente, atingiu o exército sírio lutando contra o Daesh.

Na madrugada de 7 de abril, os Estados Unidos lançaram 59 mísseis de cruzeiro Tomahawk no aeródromo militar sírio em Ash Sha'irat, localizado a cerca de 40 quilômetros da cidade de Homs. O presidente dos EUA, Donald Trump, disse que o ataque foi uma resposta ao alegado uso de armas químicas no Idlib da Síria.

Militares de Israel nas Colinas de Golã (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Israel ataca posições do exército sírio nas Colinas de Golã
Em 17 de setembro de 2016, as forças da coalizão lideradas pelos EUA realizaram quatro ataques contra o exército sírio perto do aeroporto Deir ez-Zor, matando 62 soldados e ferindo cerca de 100. O Pentágono disse que o ataque aéreo foi um erro e teve como alvo militantes do Daesh, enquanto funcionários sírios declararam que o ataque foi intencional.

Mais tarde, o Pentágono divulgou um relatório alegando que as forças da coalizão liderada pelos EUA atingiram o exército sírio em Deir ez-Zor como resultado de um "erro involuntário e lamentável".

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала