22:18 10 Dezembro 2016
Ouvir Rádio
    Cidade de Aleppo na Síria

    Financial Times: Rússia e oposição síria negociam sem participação dos EUA

    © AFP 2016/ GEORGE OURFALIAN
    Oriente Médio e África
    URL curta
    92600221

    Os líderes da oposição síria, por intermédio da Turquia, estão realizando conversações para um cessar-fogo na cidade síria de Aleppo, informa a edição Financial Times citando fontes da oposição.

    Quatro representantes da oposição informaram o jornal que as negociações estão sendo realizadas em Ancara.

    "No momento, as partes russa e turca estão realizando conversações sem os EUA. Ele [Washington] não está incluído nestas consultas e nem foi informado sobre o que está acontecendo em Ancara", informou à edição um representante da oposição que preferiu manter o anonimato.

    Estes não são os primeiros contatos da oposição síria com a parte russa. Porém, segundo fontes que conhecem a situação, nunca antes um número tão grande de grupos de oposição participou das negociações. O Financial Times aponta que esses grupos precisam chegar a um acordo.

    Embora ainda não haja progressos nas consultas, o fato de elas serem realizadas sem participação dos EUA é um sinal de mudança na dinâmica política no Oriente Médio, cujos atores regionais estão mais dispostos a alcançar um acordo com Moscou sem avisar Washington.

    Segundo informou Ali Sheikh Omar, representante do poder local, nos bairros de Aleppo controlados pela oposição foi acordada a criação de um grupo negocial que será encarregado de discutir com militares russos a cessação dos ataques aéreos.

    De acordo com Omar, as conversações estão sendo realizadas diretamente com a Rússia. No entanto, outros representantes da oposição ou negam a existência de negociações, ou não querem comentar o assunto, ou não especificam se as consultas são realizadas diretamente ou com intermediação do governo turco, diz o Financial Times.

    Desde o início da semana, o exército sírio conseguiu limpar de terroristas 16 bairros na parte leste de Aleppo onde vivem 90 mil civis. Segundo o chefe da Direção-Geral Operacional do Estado-Maior das Forças Armadas russas Sergei Rudskoy, mais de 18 mil residentes sírios conseguiram abandonar os bairros da cidade controlados por terroristas.

    Rudskoy destaca que a situação humanitária em Aleppo se complicou, pois, ao sair, os militantes danificaram instalações de serviços comunais deixando os civis sem água e eletricidade. Segundo ele, os militares russos estão prontos para garantir a passagem segura dos comboios humanitários às áreas libertadas o mais rápido possível.

    Mais:

    Vice-premiê da Turquia destaca papel da Rússia no sucesso da operação turca na Síria
    (EXCLUSIVO) Entrevista com general sírio: EUA e Turquia apoiam Daesh na Síria
    Mais de 600 militantes deixaram Aleppo, a maioria deles foi anistiada
    Tags:
    ajuda humanitária, comboio, oposição síria, negociações, Financial Times, Sergei Rudskoy, Oriente Médio, Washington, Aleppo, Ancara, Turquia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik

    Em foco