16:30 13 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Análise
    URL curta
    494
    Nos siga no

    Agora que são cidades-irmãs, Rio de Janeiro Ra'anana, em Israel, têm maiores possibilidades de estabelecer mútua cooperação e até de estreitar as relações entre os governos brasileiro e israelense.

    Esta opinião é compartilhada por Samuel Feldberg, cientista político e professor de relações internacionais da USP (Universidade de São Paulo), e por Paulo Wrobel, professor de relações internacionais da PUC-Rio, que em entrevista à Sputnik Brasil analisaram as novas cidades-irmãs.

    Wrobel explica que a nova designação entre as cidades é um ato de paradiplomacia: uma relação internacional conduzida por instituições que não sejam os governos federais dos países envolvidos, como prefeituras municipais e governos estaduais.

    "O objetivo das cidades-irmãs é ajudar a estimular o processo de cooperação entre cidades diferentes do mundo, com a meta de aproximar culturas, povos e administrações das cidades", explica Wrobel.

    Por isso, esta é uma oportunidade para que Rio e Ra'anana estreitem os laços. Feldberg lembra que, apesar de Ra'anana ser um dos locais com o maior número de brasileiros imigrantes em Israel, as relações da cidade com o Rio têm tudo para ir além da aproximação cultural.

    "A criação deste vínculo pode facilitar investimentos em empresas brasileiras por parte de empresas israelenses ou aquecer a economia para produtos de start-ups israelenses no mercado brasileiro", avalia Feldberg.

    Nos últimos anos, a relação diplomática entre Brasil, sob o governo de Jair Bolsonaro, e Israel, com Benjamin Netanyahu, tem sido cada vez mais estreita. No dia 15 de fevereiro, Bolsonaro anunciou que o spray nasal EXO-CD24, desenvolvido em Israel inicialmente para combater o câncer de ovário, será testado no Brasil contra a COVID-19. Em 2018, o primeiro-ministro israelense esteve no Rio de Janeiro, às vésperas da posse de Jair Bolsonaro.

    Wrobel acredita que, agora que são cidades-irmãs, Rio e Ra'anana podem facilitar novas parcerias entre Brasil e Israel em diversos setores. O especialista cita as áreas de tecnologia, pesquisa, agricultura, novas empresas e de saúde como setores que podem ser beneficiados. Ele acrescenta, ainda, que o turismo entre os dois países também pode sair fortalecido da nova designação entre as cidades.

    "O Rio uma cidade muito conhecida internacionalmente, mas nosso turismo não avança muito. […] Então temos um enorme caminho para percorrer com Israel", avalia Wrobel.

    Os brasileiros que optarem por visitar Ra'anana vão encontrar uma cidade que está muita próxima do mar Mediterrâneo e nas imediações de Tel Aviv. "Eu me arriscaria a dizer que o custo de vida na cidade é cerca de dois terços do custo de vida em Tel Aviv", destaca Feldberg.

    A cidade de Ra'anana, em Israel
    A cidade de Ra'anana, em Israel

    Desta forma, com possibilidades de benefícios tanto para Rio como para Ra'anana, os especialistas avaliam a nova designação das cidades como uma agradável novidade para as relações diplomáticas entre Brasil e Israel.

    "É uma boa notícia, é um bom sinal. Esperamos que isso possa frutificar as relações entre os países para retomar, após a pandemia, os processos de cooperação entre as cidades", finaliza Wrobel.

    As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik

    Mais:

    Brasil e Israel assinam acordo de combate à corrupção e crime organizado
    O que é o plano de Trump para Israel e Palestina e o que o Brasil achou disso?
    Netanyahu: Israel fará tudo para que Irã não tenha armas nucleares
    Israel faz doação de vacinas excedentes; Palestina, Honduras e República Tcheca recebem doses
    Com vacinação avançada, Israel planeja reabrir totalmente o país em abril, diz Netanyahu
    Tags:
    diplomacia, Ra'anana, Rio de Janeiro, Brasil, israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar