15:07 09 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Análise
    URL curta
    Mundo lidando com COVID-19 no início de abril de 2020 (153)
    11441
    Nos siga no

    Segundo o especialista, há fatores imprevistos em diferentes países que impedem fazer uma "previsão de quando a pandemia mundial atingirá seu ponto de viragem, embora acredite que ele ocorrerá em breve.

    "Se a situação evoluir de acordo com o cenário atual, receio que demore mais duas semanas", disse Nanshan em entrevista ao Diário do Povo, jornal oficial do Partido Comunista da China.

    O médico explica que, ao contrário do que aconteceu durante a pandemia de 1918, agora as medidas do governo desempenham um papel muito importante e, se forem tomadas restrições severas, a COVID-19 entrará em declínio.

    Segunda onda de coronavírus na China

    Já em relação à probabilidade de uma segunda onda de surtos de coronavírus em grande escala na China devido a importações de outros países, Nanshan acredita que esta seja extremamente baixa.

    Segundo o epidemiologista, existe de fato o risco de importação e propagação da infecção a partir da Europa, América e mesmo do Sudeste da América, onde a virulência da doença é muito elevada, especialmente nas pessoas infectadas com sintomas.

    No entanto, Nanshan observou que, na China, as pessoas usam máscaras, mantêm distância ao se comunicar, além disso, se uma pessoa tem febre ou outros sintomas, eles relatam isso rapidamente e o paciente é isolado sem demora.

    Mulher tira foto de flores no Zoológico de Pequim durante pandemia de coronavírus, China, 24 de março de 2020
    © AP Photo / Mark Schiefelbein
    Mulher tira foto de flores no Zoológico de Pequim durante pandemia de coronavírus, China, 24 de março de 2020

    "Portanto, nessas condições, a probabilidade de um surto é extremamente baixa, é claro que existe um risco. Mas a probabilidade de um segundo surto em larga escala na China é extremamente baixa", enfatizou.

    No total, mais de 83 mil pessoas foram infectadas na China até o momento, com registro de 3,3 mil mortes.

    As opiniões expressas nesta matéria podem não necessariamente coincidir com as da redação da Sputnik

    Tema:
    Mundo lidando com COVID-19 no início de abril de 2020 (153)

    Mais:

    Pandemia de novo coronavírus não tem necessariamente a ver com gravidade, diz infectologista
    Rússia prepara 3 variantes de vacina contra coronavírus
    Infectologista norte-americano não descarta 2º surto da COVID-19 na China
    Tags:
    pandemia, China, novo coronavírus, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar