21:38 31 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    7103
    Nos siga no

    Um especialista norte-americano sublinhou grande sucesso da China em combate ao coronavírus, mas advertiu sobre uma possível segunda vaga.

    Anthony Fauci, chefe de uma instituição de saúde norte-americana, afirma que a China demonstrou grande sucesso em medidas como o "distanciamento social" para reduzir novos casos da COVID-19 no país.

    A China só registrou 11 novos casos da COVID-19 entre sábado (14) e domingo (15), o que levou o especialista norte-americano a dizer no domingo (15) que a propagação do novo coronavírus na China "acabou por agora, e esperemos que para sempre".

    "Eles simplesmente fecharam o país. Quando eles começarem a voltar à interação pessoal normal, espero que não vejamos um segundo surto, mas é possível", afirmou, segundo relatado em programa da emissora ABC News.

    Fauci explicou que a China, tal como a Coreia do Sul, é um bom exemplo de como escapar das "curvas de surto" da pandemia, tendo também reduzido "até provavelmente sua duração". A China teria conseguido grandes resultados graças a medidas drásticas como o "distanciamento social".

    O chefe do instituto norte-americano comentou a contenção da propagação do novo coronavírus no gigante asiático.

    "Há cerca de um dia, 11 novos casos foram registrados na China, o que é minúsculo em comparação com o que aconteceu antes."

    Contudo, Fauci diz que precisa ver o que acontece quando tudo voltar ao normal.

    "Vai ser uma questão de, sabe, várias semanas a alguns meses, com certeza", concluiu.

    Mais:

    Diante de pandemia, produção industrial da China cai 13,5% no 1º bimestre
    Jornal chinês revela quando ocorreu 1º contágio do novo coronavírus
    ONU: qualidade do ar na China melhorou devido ao coronavírus
    Tags:
    Coreia do Sul, ABC News, China, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar