06:52 23 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Militares russos e venezuelanos durante os exercícios

    Moscou repreende Washington pelas tentativas de impor bloqueio a Caracas

    © Sputnik /
    Notícias
    URL curta
    5432
    Nos siga no

    Rússia repreende os EUA pelas tentativas de impor um bloqueio à Venezuela, e a questão do aumento da pressão das sanções ilegais será discutida, declarou o vice-chanceler russo, Sergei Ryabkov.

    Segundo Ryabkov, a vice-presidente da República Bolivariana da Venezuela, Delcy Rodríguez, já realizou uma série de negociações em Moscou e "contatos com ela vão continuar por várias linhas".

    Anteriormente, o Ministério das Relações Exteriores da Rússia comunicou à Sputnik que as conversações entre o chanceler russo, Sergei Lavrov, e a vice-presidente da República Bolivariana da Venezuela, Delcy Rodríguez, acontecerão em 21 de agosto.

    "Naturalmente, consideraremos toda a situação relacionada à construção por Washington de medidas de sanções ilegais e tentativas de impor um bloqueio [à Venezuela]. Nós repreendemos Washington pelos passos precipitados nesta esfera", declarou Ryabkov à Sputnik.

    Dia 21 de janeiro foi marcado pelo início de protestos maciços contra o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, após sua tomada de posse. O líder da oposição, Juan Guaidó, se declarou ilegalmente presidente interino do país sul-americano.

    Disputa internacional

    Incluindo o Brasil, vários países ocidentais, liderados pelos EUA, anunciaram apoio a Guaidó. Maduro chamou o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela de fantoche dos EUA. Rússia, China, Turquia e outros países não deixaram de apoiar o presidente legítimo venezuelano, Nicolás Maduro.

    Mais:

    Forças Armadas brasileiras buscam impedir que EUA se instalem na Venezuela, diz senador uruguaio
    Jornalista: mídia ocidental está mentindo e fabricando caos na Venezuela
    Sanções dos EUA causaram redução do PIB da Venezuela em 7%, afirma analista
    Tags:
    EUA, Rússia, bloqueio, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar