12:29 01 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Mundo insólito
    URL curta
    127
    Nos siga no

    A polícia da província chinesa de Zhejiang prendeu um chinês acusado de vender filho de dois anos e usar o dinheiro para viajar pelo país, segundo veículo de imprensa.

    O homem, chamado Xie, foi apontado de discutir constantemente com a atual esposa e acusado de ter vendido seu filho Jiajia para aliviar o fardo dos cuidados infantis, informou na semana passada um jornal local, citado pelo South China Morning Post.

    Depois de se divorciar da mãe da criança, Xie acabou ganhando a guarda do menino, enquanto a ex-mulher ficou com a guarda da filha. No entanto, por trabalhar em outra cidade, Xie deixava o menino aos cuidados do seu irmão e de outros familiares na cidade de Huzhou.

    Segundo relata o jornal, no mês passado, Xie decidiu pegar a criança de volta, alegando que a mãe do menino queria vê-lo.

    Poucos dias depois, o irmão de Xie descobriu que o menino não estava com a mãe, o que o fez entrar em contato com a polícia, visto que seu irmão não respondia às suas mensagens.

    Posteriormente, a polícia averiguou que Xie vendeu seu filho a um casal por 158.000 yuanes (R$ 132,6 mil), e usou o dinheiro para viajar pela China com a nova esposa.

    O casal que comprou o menino de dois anos enfrenta agora "medidas coercivas criminais", já Jiajia foi devolvido ao seu tio no final de abril.

    Mais:

    Trabalho infantil no Brasil tem cor e sociedade precisa agir, diz procuradora
    Número de crianças vítimas de tráfico humano triplicou em 15 anos, aponta relatório da ONU
    2020: como as turbulências desse ano difícil afetaram a nossa noção de tempo
    Tags:
    China, viagem, férias, filho
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar