22:56 20 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo insólito
    URL curta
    82014
    Nos siga no

    Enquanto coronavírus já matou milhares de pessoas, livro de ficção escrito há 40 anos conta sobre o surgimento do vírus fictício Wuhan-400, desenvolvido em laboratório na cidade fonte do coronavírus.

    Até o momento, 2.765 pessoas perderam a vida devido ao coronavírus, sendo a maior parte na China.

    Enquanto isso, as autoridades chinesas tentam identificar a origem do vírus, sabendo que o surto partiu da cidade de Wuhan, na província de Hubei.

    Crê-se que o coronavírus teve origem em algum animal antes de infectar os primeiros humanos.

    'Experimento que deu errado'

    Contudo, nem todos acreditam na origem animal do coronavírus.

    O senador norte-americano Tom Cotton declarou nesta semana que o coronavírus seria um "experimento que deu errado", ou foi uma "arma biológica propositalmente liberada", publicou o tabloide Express.

    Wuhan-400

    No livro "The Eyes of Darkness" ("Olhos da escuridão", tradução livre), de Dean Koontz, escrito em 1981, um vírus, chamado de Wuhan-400, é desenvolvido por cientistas chineses para se tornar uma arma biológica.

    Na ficção, um cientista chinês chamado Li Chen deserta para os EUA, levando consigo um disquete com informações sobre a "mais importante e perigosa arma biológica da China em uma década".

    O nome do vírus Wuhan surge por ele ter sido criado em um laboratório nas proximidades da cidade com o mesmo nome.

    Alguns acreditam que seria uma referência ao Instituto de Virologia de Wuhan.

    Já o número 400 é correlacionado ao fato de o vírus ser a 400ª versão viável de um microrganismo criado pelo centro de pesquisas.

    'Arma biológica'

    Ainda no livro, o vírus seria uma "arma perfeita", sendo que não poderia sobreviver por mais de um minuto fora de seu hóspede e só afetaria vítimas humanas.

    "Isso afeta somente seres humanos, nenhum outro ser vivo pode o alojar", diz o livro.

    Na ficção, o Wuhan-400 poderia ser usado para destruir tanto uma cidade quanto um país.

    Diferenças com o coronavírus

    Diferentemente do fictício Wuhan-400, acredita-se que o coronavírus tem origem animal.

    Além disso, seu período de incubação é de dois a 14 dias, em contraste com as quatro horas do Wuhan-400.

    Também as taxas de fatalidade de ambos se distinguem. Enquanto o Wuhan-400 mataria 100% dos infectados, o coronavírus só tirou a vida de 2 % dos contaminados.

    Mais:

    EUA vão usar coronavírus para pressionar Irã, diz alto responsável iraniano
    Só após 8º teste coronavírus é detectado em mulher na China
    Vacina contra o coronavírus levará 2 anos para ser produzida, diz funcionário da OMS
    Tags:
    China, cientistas, Wuhan, arma biológica, ficção científica
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar