11:49 18 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Chefe do governo da Catalunha, Carles Puigdemont

    Puigdmemont acusa rei da Espanha de apoiar agressão contra os direitos da Catalunha

    © REUTERS/ Albert Gea
    Mundo
    URL curta
    Referendo independentista na Catalunha (66)
    235114

    O chefe do governo da Catalunha, Carles Puigdmemont, declarou neste sábado (21) que a política agressiva de limitar os direitos da comunidade autônoma é realizada com o apoio do rei espanhol Felipe IV.

    Anteriormente, o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rahoy, disse que o governo decidiu aplicar o artigo 155 da Constituição para dissolver a administração catalã e anunciar novas eleições para o parlamento regional. Estas medidas devem agora ser aprovadas pelo Senado da Espanha. A reunião está prevista para ser realizada em 27 de outubro.

    "Não é a primeira vez que as instituições catalãs sofrem ataques do Estado com o apoio do rei, para enfraquecê-las, desorientá-las ou reprimir diretamente", disse Puigdmemont.

    O primeiro-ministro espanhol, Mariano Rojoy, decidiu dissolver o parlamento e antecipar as eleições da Catalunha, agravando a crise na região

    "Cada vez que os catalães superaram os atos de agressão, reconhecendo que estes escondem a incapacidade do Estado em decisões políticas, e, dessa forma, [os catalães] se tornaram mais fortes e decididos, lutando em mais alto nível pela sua independência", declarou Puidgemont. 

    Tema:
    Referendo independentista na Catalunha (66)
    Tags:
    separatismo, agressão, independência, referendo, Catalunha, Espanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik