21:03 22 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Sistema de mísseis Iskander-M durante o desfile de equipamento militar no polígono de Alabino no Fórum militar EXÉRCITO 2016, região de Moscou, Rússia, setembro de 2016

    EUA: Desenvolvimento de sistema de mísseis russo 'desestabiliza' a Europa

    © Sputnik / Grigory Sysoev
    Mundo
    URL curta
    261718

    O Departamento de Estado dos EUA declarou nesta segunda-feira (21) que o desenvolvimento do sistema russo de defesa aérea S-400 e do míssil balístico Iskander na região russa de Kaliningrado "está desestabilizando a segurança europeia".

    "A Rússia fez ameaças para transferir os seus mísseis Iskander para Kaliningrado ao longo da última década em resposta a uma variedade de desenvolvimentos na Europa, nenhum dos quais exigia uma resposta militar", afirmou o porta-voz do Departamento de Estado, John Kirby, a repórteres. 

    "Nós pedimos à Rússia que se abstenha de palavras ou atos que são inconsistentes com o objetivo de promover segurança e estabilidade", acrescentou. 

    Moscou, por sua vez, tem afirmado repetidamente que as ações dos EUA e da OTAN para implantação de um sistema de defesa antimíssil na Europa representam uma ameaça à segurança nacional e também podem abalar a estabilidade estratégica na região.

    A diplomacia russa alega também que, instalando armas em Kaliningrado, a Rússia age no seu território, enquanto os EUA instalam armas na Europa de Leste, que não faz parte do território norte-americano.

    Mais:

    Rússia moderniza sistemas de mísseis Iskander-M
    Exclusivo: Armênia tem equilíbrio de poder com míssil russo Iskander
    Tropas de mísseis da Região Militar do Centro da Rússia mudam para sistemas Iskander-M
    OTAN quer responder à instalação de Iskander em Kaliningrado
    Mísseis Iskander contra Patriot: Polônia está entre EUA e Rússia
    Tags:
    sistema de defesa aérea, estabilidade, mísseis, segurança, S-400, Iskander, Departamento de Estado dos EUA, OTAN, John Kirby, Kaliningrado, Europa, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar