03:57 17 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Sistema de mísseis Iskander-M durante o desfile de equipamento militar no polígono de Alabino no Fórum militar EXÉRCITO 2016, região de Moscou, Rússia, setembro de 2016

    OTAN quer responder à instalação de Iskander em Kaliningrado

    © Sputnik / Grigory Sysoev
    Europa
    URL curta
    451636
    Nos siga no

    É importante para a OTAN responder à instalação dos sistemas de mísseis Iskander na região de Kaliningrado, mas não será uma reação exagerada, disse o secretário-geral da Aliança, Jens Stoltenberg.

    "É importante responder, mas não reagir de forma exagerada. É isso que fazemos em resposta à instalação dos Iskander em Kaliningrado", disse Stoltenberg  aos jornalistas.

    Nos meados de outubro, a imprensa citou uma fonte da inteligência dos EUA segundo a qual a Rússia estava implantando mísseis Iskander-M em Kaliningrado. O porta-voz do Ministério da Defesa russo, Igor Konashenkov, confirmou os relatos, dizendo que Moscou não faz segredo sobre o envio de sistemas de mísseis para o exclave russo, já que o deslocamento de armamentos dentro do país é uma prática padrão do exército.

    O chefe da diplomacia russa, Sergei Lavrov, disse por seu turno que, instalando armas em Kaliningrado, a Rússia age no seu território, enquanto os EUA instalam armas na Europa de Leste, que não faz parte do território norte-americano.

    Mais:

    Tudo para irritar a Rússia: Polônia constrói canal sem pensar nas consequências
    OTAN reage ao envio de mísseis russos Iskander a Kaliningrado
    OTAN discutirá instalação de sistemas Iskander no ponto mais ocidental da Rússia
    Tags:
    resposta, instalação, sistemas de mísseis, Iskander-M, OTAN, Kaliningrado, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar