15:24 24 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    3109
    Nos siga no

    O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Ashton Carter, disparou duras críticas contra a Rússia nesta terça-feira, acusando o país de "fomentar a guerra civil" na Síria.

    "Os russos disseram que foram à Síria para combater o terrorismo e chegar a um fim político da guerra civil (…), mas o que eles disseram e o que fizeram são duas coisas totalmente distintas (…) em vez disso, estão atiçando uma guerra civil”, disse Ashton Carter durante uma reunião com militares norte-americanos.

    Em sua opinião, as ações da Rússia na Síria não influenciam a campanha militar dos EUA contra o grupo terrorista Daesh, mas "prolongam a guerra civil" no país árabe.

    Em 17 de Setembro, realizou-se um ataque aéreo dos Estados Unidos contra as tropas sírias em Deir ez-Zor, que deixou 83 mortos, centenas de feridos e foi aproveitado por terroristas para lançar uma ofensiva.

    Washington pediu desculpas a Damasco pelo ataque e afirmou que os pilotos pensaram estar bombardeando posições Daesh.

    De acordo com o ministério das Relações Exteriores da Rússia, as recentes críticas e acusações de Washington contra Moscou visam desviar as atenções da investigação do ataque norte-americanos em Deir ez-Zor.

    O ministério das Relações Exteriores da Síria, por outro lado, disse que o ataque é um testemunho da conivência dos EUA com os terroristas do Daesh.

    Mais:

    Rússia revela detalhes do acordo com os EUA sobre a Síria após ataque de Deir ez-Zor
    Reino Unido confirma participação de ataque aéreo em Deir ez-Zor
    EUA: Ataque em Deir ez-Zor tinha como alvo rotas de abastecimento do Daesh
    Pentágono: troca de informações de inteligência sobre Síria com Rússia 'não é boa ideia'
    Tags:
    Guerra Civil Síria, Pentágono, Ashton Carter, Deir ez-Zor, Síria, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar