Legislador sírio: Ataque em Deir ez-Zor foi coordenado entre EUA e Daesh

Nos siga noTelegram
A agência de inteligência da Síria tem a gravação de uma conversa entre Daesh e militares dos EUA que ocorreu pouco antes do ataque da coalizão internacional contra as posições do exército sírio em Deir ez-Zor, disse a porta-voz do Conselho Popular da Síria.

Hadiya Abbas, a porta-voz do Conselho, comentou a situação à Sputnik.

Os bombardeiros dos EUA atacaram o exército da Síria perto da cidade de Deir ez-Zor no dia 17 de setembro, matando 62 militares e ferindo cerca de 100 pessoas. O Pentágono disse que este ataque foi realizado "por engano" e que inicialmente tinham o objetivo de atacar os militantes do Daesh.

O caça F-16 dos EUA - Sputnik Brasil
Reino Unido confirma participação de ataque aéreo em Deir ez-Zor
Abbas acrescentou que depois do ataque aéreo, os militares dos EUA dirigiram o ataque dos terroristas contra o exército sírio.

Este incidente quebrou o acordo de cessar-fogo negociado entre a Rússia e EUA.

De acordo com o legislador sírio Muhammad Kheir Al-Akkam, a existência desta gravação é a prova de que o ataque foi uma ação deliberada e não foi feita "por engano", como foi dito pelos autoridades dos EUA.

"Levará algum tempo a analisar esta gravação. Mas a declaração de Hadiya Abbas confirma que o governo tem esta gravação", disse o legislador à Sputnik.

MiG-23 da Força Aérea síria (arquivo) - Sputnik Brasil
Avião de combate sírio abatido em Deir ez-Zor
De acordo com ele, Washington presta ajuda direta e indiretamente aos terroristas na Síria.

"Os EUA dizem mentiras. Eles jogam seu próprio jogo. Senadores dos EUA disseram que os EUA recebem renda de vários grupos terroristas na Síria. Por isso os EUA estão muito preocupados com a cooperação entre Moscou e Damasco", disse.

Exército da Síria - Sputnik Brasil
Tropas sírias repelem ataques do Daesh contra Deir ez-Zor
O parlamentar destacou que, mesmo antes da realização da análise da gravação, é óbvio que não foi por engano que cinco bombardeiros realizaram cinco ataques seguidos. Analistas militares ressaltam também que o ataque foi deliberado.

"Agora, o ponto chave é que os ataques aéreos estavam previamente planejados em coordenação com o Daesh [grupo terrorista proibido na Rússia]. Não foi uma surpresa que, logo após o ataque, o Daesh tenha lançado uma ofensiva", disse Al-Akkam.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала