07:27 25 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0251
    Nos siga no

    O aparecimento simultâneo de navios de guerra russos e chineses perto das ilhas disputadas no Mar da China Oriental é uma simples coincidência, disse o especialista militar Vasily Kashin à Sputnik.

    A entrevista foi realizada um dia depois de o ministro das Relações Exteriores japonês ter declarado que uma embarcação militar chinesa alegadamente "tinha entrado nas águas territoriais do Japão perto das ilhas de Senkaku".

    De acordo com a mídia japonesa, os navios de guerra russos cruzavam aquela área ao mesmo tempo.

    Vista pela ilha Iturup
    © Sputnik / Sergei Krasnouhov
    Por sua parte, o ministro da Defesa chinês afirmou que "o navio do seu país navegou em águas sobre as quais a China tem jurisdição".

    Vasily Kashin negou as alegações da mídia ocidental de que foram identificados três navios de guerra russos perto das ilhas disputadas, dizendo que o grupo operacional russo incluia o navio antissubmarino Admiral Vinogradov, o navio-tanque Irkut e o rebocador Fotiy Krylov, que regressavam de exercícios.

    "Os navios russos não violaram as águas territoriais das ilhas disputadas e não podiam ter tido nenhum impacto sobre a situação política e militar naquela área. O aparecimento simultâneo ali de navios russos e chineses é uma coincidência", disse ele.

    Farol chinês no recife Zhubi no mar da China Meridional, 5 de abril de 2016
    © AP Photo / Xing Guangli/Xinhua via AP
    Neste contexto, Kashin apontou o fato de que recentemente as relações com a Rússia têm melhorado e que, não muito tempo atrás, teve lugar um encontro de alto nível em que os países discutiram assuntos econômicos. De acordo com o especialista militar, os parceiros também anunciaram a possível conclusão de um acordo de paz bilateral.

    "Em qualquer caso, o último incidente é mais uma razão para pensar sobre a criação de mecanismos mais efetivos da notificação e comunicação entre os militares da Rússia, China e Japão", disse Kashin.

    As ilhas inabitadas de Senkaku (o nome é reconhecido internacionalmente) são objeto de disputas territoriais antigas entre a China, o Japão e o Taiwan. O Japão considera as ilhas como parte da província de Okinawa.

    Em 2014, o Japão e a China acordaram reduzir as tensões sobre a área disputada, mas no ano passado os navios chineses violaram repetidamente as águas territoriais do Japão nas ilhas de Senkaku, informa a mídia local.

    Tags:
    Mar da China Oriental, Japão, China, Rússia, Taiwan, Ilhas Senkaku, navio de guerra, ilhas, águas terriroriais
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar