12:17 20 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Primeiro-ministro sérvio Alexander Vucic deu entrevista exclusiva à Sputnik, redação da Sputnik Srbija, Belgrado, Sérvia, 25 de dezembro de 2015

    Primeiro-ministro sérvio: Rússia é a esperança de toda a Europa

    © Sputnik / Radoje Pantovic
    Mundo
    URL curta
    10291
    Nos siga no

    Em entrevista à Sputnik, o primeiro-ministro da Sérvia, Aleksandr Vucic, falou sobre as relações com a Rússia no contesto das sanções antiturcas, das exigências norte-americanas em relação a Kosovo e dos acordos sobre o gás entre a Rússia e a União Europeia (UE).

    Comentando declarações do embaixador norte-americano, Michael Kirby, sobre a normalização das relações com Kosovo, Vucic disse que a Sérvia respeita os EUA e o seu poderio mas tem a sua própria linha política.

    “Temos a nossa política e, neste tema, ela difere da política dos EUA”, afirmou Vucic, acrescentando que a Sérvia não alterará a sua política numa noite e que pretende mantê-la no futuro.

    Segundo Vucic, a Sérvia tem planos de desenvolver a cooperação com a Rússia em tais áreas como a indústria, agricultura e cultura. Além disso, Vucic expressou a esperança de que helicópteros russos venham a ser reparados em empresas da Sérvia, o que será importante para a economia sérvia.

    Presidente russo Vladimir Putin participou do Clube de Valdai de Discussões Internacionais, 22 de outubro de 2015
    © Sputnik / Aleksei Drujinin
    O primeiro-ministro sérvio afirmou que, depois de a Rússia ter introduzido sanções contra a Turquia, os trabalhadores do sector de construção que trabalham na Rússia e empresas de construção civil russas que operam na Sérvia receberam mais oportunidades. Desenvolvem mais e mais projetos conjuntos, duas empresas sérvias fundaram mesmo uma empresa conjunta com colegas da Rússia. Vucic declarou que é possível desenvolver cooperação na área da agricultura e com o Ministério da Defesa russo.

    “<…> falamos sobre uma hipótese de assinar tratados de longo prazo com o Ministério da Defesa da Rússia sobre fornecimentos de produtos alimentícios às Forças Armadas russas”, disse Vucic.

    O primeiro-ministro sérvio afirmou também que a Sérvia está satisfeita com os trabalhos que a empresa russa RZD (Caminhos de Ferro Russos) está desenvolvendo na Sérvia, de modernização da rede ferroviária sérvia.

    “Estamos muito satisfeitos e penso que no próximo ano assinaremos com a empresa russa um acordo sobre serviços de longo prazo de manutenção dos nossos caminhos de ferro”, sublinhou Vucic. “Esperamos que em abril o primeiro-ministro russo, Dmitry Medvedev, visite Belgrado e isso se torne um impulso importante para desenvolver as nossas relações”.

    Comentando a hipótese de reiniciar a construção do gasoduto South Stream (Corrente do Sul), Vucic disse que a Sérvia está interessada em realizar o projeto.

    “A Sérvia precisa de gás. Cooperamos com a parte russa e as empresas NIS e Gazprom, trabalhamos para aumentar a capacidade do depósito de gás Banatski Dvor até um bilhão de metros cúbicos e se calhar construiremos mais um, da mesma capacidade”, afirmou Vucic.

    Na sua opinião, mesmo tudo isso não será bastante.

    “O que deveremos fazer se amanhã os fornecimentos através da Ucrânia pararem? Porque ninguém sabe como se desenvolverão as relações entre Moscou e Kiev e, de qualquer maneira, elas não dependem da Sérvia”, afirmou Vucic.

    O primeiro-ministro sérvio afirmou que um acordo sobre o gás com a Rússia seria muito importante para toda a Europa porque não há mais fontes de gás.

    “Ouvi falar muitas coisas, falei com todos os que queriam ver propostas sobre fornecimento de gás para que seja possível escolher a melhor. Na final das contas acontece que não há gás em mais nenhum lugar.”

    O líder sérvio elogiou os esforços da Alemanha para atingir um acordo com a Rússia na área energética porque toda a Europa precisa deste combustível.

    “Espero que as relações entre a Rússia e a UE se estabilizem e todos nós voltemos de novo aos assuntos vitais porque nós, na Sérvia, precisaremos de mais e mais gás no futuro devido à industrialização”, disse.

    Vucic disse que o orgulho principal da sua careira política é a luta que tem desenvolvido pelo seu país. O líder sérvio destacou que a Rússia também está lutando, agora tem de estimular a sua produção porque tudo que importava antes tem de substituir por produtos nacionais.

    Tags:
    empresas, economia, relações bilaterais, acordo, gás, União Europeia, Rússia, Sérvia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar