10:12 19 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Rússia combate Estado Islâmico na Síria (291)
    1392
    Nos siga no

    Os avioes do grupo aéreo russo realizaram 81 voos destruindo 263 instalações dos terroristas na Síria, disse na quinta-feira (5) o representante oficial do Ministério da Defesa russo, general Igor Konashenkov.

    "Durante os últimos dois dias os aviões do grupo aéreo russo na República Árabe da Síria realizaram 81 voos alvejando 263 instalações em províncias de Aleppo, Damasco, Deir ez-Zor, Idlib, Latakia, Raqqa, Hama e Homs", disse Konashenkov.

    O representante militar russo acrescentou que todos os caças russos retornaram para a base Hmeymim depois de terem completado a sua missão. 

    Os aviões de ataque russos Su-25 eliminaram na província de Idlib um armazém com mísseis antitanque da Frente al-Nusra, afirmou Konashenkov.

    Segundo o general, os terroristas planejaram usar os mísseis para destruiur equipamento militar das tropas governamentais sírias.

    "Depois de a informação foi confirmada por alguns canais dois caças Su-25 realizaram um ataque contra este alvo em resultado do qual a armazém foi destruido", disse Konashenkov.

    Segundo Konashenkov, os bombardeiros russos Su-24M eleiminaram na província de Aleppo oficinas para realizar reparação do equipamento militar do Estado Islâmico.

    Nas oficinas se realizou a reparação dos veículos de combate e tanques, instalaram armas pesadas sobre veículos todo-o-terreno e camiões para envia-los à linha de frente com as tropas governamentais da Síria.

    "Em resultado de ataque a bombas as oficinas e 7 unidades de equipamento militar dos terroristas foram eliminadas", acrescentou Konashenkov.

    Segundo o representante do Ministério da Defesa russo, caças Su-34 destruiram postos de controle dos terroristas inclusive veículos e equipamento armado perto da povoação Raqqa e uma base nas montanhas próximo a Damasco. 

    "Perto da povoação Raqqa os bombardeiros Su-34 atacaram duas instalações fortificadas dos militantes que se localizavam nos arredores da cidade. Os ataques a bomba diretas eliminaram instalações fortificadas dos terroristas, bem como 4 unidades de veículos e equipamento armado", disse Konashenkov.

    Além disso, nas montanhas nos arredores de Damasco a aviação russa atacou uma base dum dos grupos armados pertencentes ao Estado Islâmico. Numa caverna que fica na declive duma montanha os militantes organizaram uma armazém com munições, um posto de comando e uma brigo para equipamento militar.

    Também, bombardeiros Su-34 atacaram uma base de treinamento da Frente al-Nusra na província de Deir ez-Zor.

    O representante do Ministério da Defesa russo destacou que a Força Aeroespacial russa relaiza ataques somente contra instalações dos terroristas que ficam à distância dos monumentos de arquitetura.

    "No local da povoação de Tadmor na província de Homs, um bombardeiro Su-24 eliminou a grande aérea fortificada dos militantes do Estado Islâmico, bem como […] um tanque, sistema de defesa aérea Zu-23 e uma bateria de morteiros. A área fortificada dos terroristas do Estado Islâmico ficou a distância de mais de 30 km de antiga Palmira", disse Konashenkov.

    Desmentindo as declarações do Departamento de Estado norte-americano, o Ministério da Defesa russo reiterou uma vez mais que a Força Aeroespacial russa ataca somente posições dos terroristas e não regiões que não estaõ sob o controle do presidente sírio, Bashar Assad.

    Tema:
    Rússia combate Estado Islâmico na Síria (291)
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar