06:09 27 Julho 2021
Ouvir Rádio
    • Ruinas queimadas de casas e prédios na vila canadense de Lytton, destruídos pelo incêndio devastador em 30 de julho de 2021, vista aérea capturada em 6 de julho de 2021
    • Ponte ferroviária danificada e restos queimados de casas e prédios destruídos pelo incêndio na vila de Lytton, Canadá, vista aérea capturada em 6 de julho de 2021
    • Mulher residente na vila de Lytton ao lado de seu carro após o incêndio ter atingido a vila, forçando seus moradores a abandonar suas casas, Canadá, 1º de julho de 2021
    • Vista aérea da vila de Lytton após incêndio de 30 de junho de 2021, Canadá
    • Fumaça do incêndio sobre a vila canadense de Lytton, Canadá, 30 de junho de 2021
    • Prédio em chamas em uma rua de Lytton durante os incêndios no Canadá provocados pela anormal onda de calor, imagem capturada de vídeo de redes sociais em 1º de julho de 2021
    • Incêndio na vila de Lytton, Canadá, vista aérea, 1º de julho de 2021
    • Chamas se aproximando de uma das casas da vila canadense de Lytton, durante o incêndio devastador no Canadá, 30 de junho de 2021
    • Restos carbonizados de casas e prédios na vila de Lytton, destruídos pelo incêndio de 30 de junho no Canadá, 6 de julho de 2021
    © REUTERS / Jennifer Gauthier
    Ruinas queimadas de casas e prédios na vila canadense de Lytton, destruídos pelo incêndio devastador em 30 de julho de 2021, vista aérea capturada em 6 de julho de 2021.

    Em 30 de junho passado, um incêndio florestal destruiu totalmente a pequena vila de Lytton na Colúmbia Britânica, oeste do Canadá. A razão foi a onda de calor anormal que atingiu a região.

    Na vila de Lytton viviam cerca de 1.000 pessoas. O fogo alastrou tão rápido que os residentes tiveram apenas 15 minutos para evacuação, que foi conduzida na fumaça densa e com as chamas se aproximando.

    No povoado, 90% de casas ficaram queimadas, inclusive a sede do serviço de emergência e a delegacia de polícia. Em 29 de julho, em Lytton foi registrado o recorde de temperatura na província em toda a história: 49,6 graus Célsius.

    Além disso, a velocidade do vento alcançava 71 quilômetros por hora, acelerando a propagação do fogo. O calor seco com vento forte fez com que as chamas alastrassem à velocidade de 10-20 quilômetros por hora, de acordo com meteorologistas.

    Mais:

    Calor mortal nos EUA: residentes do Oregon tentam se salvar de temperaturas anormais
    Forte explosão e incêndio em fábrica química deixa pelo menos 30 feridos na Tailândia (FOTOS, VÍDEO)
    É explicado o porquê da onda de calor mortal nos EUA e Canadá que já matou 585
    Tags:
    destruição, onda de calor, chamas, fogo, Canadá
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar

    Mais fotos