20:00 23 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    7772
    Nos siga no

    O enchimento de gás na primeira linha do gasoduto Nord Stream 2 (Corrente do Norte 2), liderado pela Rússia, já começou, informou o operador do projeto nesta segunda-feira (4).

    O Nord Stream 2 prevê a construção de duas linhas de gasoduto com uma capacidade total de 55 bilhões de metros cúbicos de gás por ano, desde a costa russa, através do mar Báltico, até a Alemanha. O projeto está sendo implementado pela Nord Stream 2 AG junto com o único acionista, a Gazprom.

    "Em 4 de outubro, foi iniciado o processo de enchimento de gás na primeira linha do gasoduto Nord Stream 2. Esta linha será gradualmente preenchida para cumprir o inventário requirido e a pressão necessária como pré-requisito para os testes técnicos posteriores", disse o operador em uma declaração, acrescentando que "as etapas de pré-comissionamento para a segunda linha já estão em andamento".

    Foi sublinhado que trabalhos anteriores de comissionamento foram realizados com o fim de verificar a integridade do gasoduto, incluindo sua inspeção utilizando dispositivos especiais de diagnóstico, bem como verificações visuais e instrumentais externas.

    No início de setembro, a Gazprom anunciou a conclusão da construção do Nord Stream 2. Este gasoduto, que se estende por 1.234 quilômetros e está dividido em cinco setores – russo, finlandês, sueco, dinamarquês e alemão – sofreu algumas críticas de vários atores e Estados, especialmente dos EUA.

    Ante tamanha notícia, o preço de futuros do gás na Europa, que quase alcançou US$ 1.200 (cerca de R$ 6528.5) por mil metros cúbicos, caiu abaixo dos US$ 1.130 (aproximadamente R$ 6147.7), de acordo com a plataforma ICE.

    Mais:

    Gás para mais pobres: Petrobras não deve fazer política pública, é tarefa do governo, diz professor
    Gasoduto Nord Stream 2 está totalmente concluído, informa Gazprom
    Disputa entre Argélia e Marrocos poderia ter consequências no mercado do gás europeu
    Tags:
    Nord Stream 2, Gazprom, gás, Europa, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar