09:51 22 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    14554
    Nos siga no

    O chanceler francês revelou que a OTAN tem que levar em conta a formação da aliança AUKUS e a rescisão do contrato de submarinos franco-australiano ao reconsiderar a estratégia do bloco no próximo ano.

    A França discutirá o novo conceito estratégico da OTAN tendo em conta a crise em suas relações com os Estados Unidos, que formaram uma nova aliança estratégica com Reino Unido e Austrália, disse no sábado (18) o chanceler francês Jean-Yves Le Drian.

    "A pedido do presidente da República, a OTAN iniciou uma discussão sobre o seu conceito. A próxima cúpula da OTAN em Madri trabalhará em um novo conceito estratégico. Obviamente, o que aconteceu será relevante para sua definição", declarou Le Drian ao canal France 2.

    A próxima cúpula da OTAN será realizada em Madri em 2022.

    Além disso, o chanceler revelou que a França terá como prioridade agora o desenvolvimento de uma estratégia de segurança da União Europeia quando assumir a presidência do bloco no início de 2022.

    Anteriormente, o ministro das Relações Exteriores francês afirmou que a Austrália manteve a França no escuro sobre sua decisão de romper o acordo dos submarinos, chamando a situação de "facada nas costas". Segundo o acordo assinado em 2016, a França deveria fornecer à Austrália 12 submarinos de combate movidos a diesel da classe Barracuda.

    Mais:

    Revelado motivo por que Austrália não informou França sobre cancelamento de acordo de submarinos
    'Dissuasão nuclear é essencial para nossa segurança': EUA testam mísseis Trident II (FOTOS)
    Pentágono avisa Europa que Rússia poderá apresentar maiores desafios a curto prazo do que a China
    França: Europa deve reforçar sua defesa e autonomia estratégica após incidente com Austrália
    Tags:
    França, EUA, OTAN, submarino, acordo, aliança, crise
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar