11:12 06 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de março de 2021 (83)
    630
    Nos siga no

    O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, foi inoculado nesta sexta-feira (19) com a primeira dose da vacina de Oxford/AstraZeneca contra a COVID-19, e encorajou a população do país a fazer o mesmo.

    Johnson, que tem 56 anos, recebeu a vacina no mesmo hospital em que foi internado na UTI há quase um ano, depois que ele contraiu o vírus e ficou seriamente doente. 

    "Eu literalmente não senti nada. Foi muito bom e muito rápido", disse o premiê, após receber a injeção no hospital St. Thomas, na capital britânica.

    Acabo de receber a primeira dose da vacina AstraZeneca. Vacine-se quando receber sua notificação. É bom para você, para a sua família e é ótimo para todo o país

    "Eu peço a todos: quando vocês receberem uma notificação para serem vacinados, por favor, façam isso. É o melhor para vocês, para as suas famílias e para todo o mundo", acrescentou Johnson.
    O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, faz sinal de positivo após receber dose de vacina contra a COVID-19 em Londres, em 19 de março de 2021
    © REUTERS / Frank Augstein / Pool
    Boris Johnson faz sinal de positivo após receber dose de vacina contra a COVID-19, em 19 de março de 2021

    Segundo a agência Reuters, o Reino Unido quebrou hoje (19) o seu recorde de doses administradas em um único dia da vacina contra o coronavírus. Quase metade dos adultos do país já recebeu pelo menos uma dose, o que o coloca entre os mais avançados do mundo na vacinação contra a COVID-19.

    Johnson recebeu sua injeção no mesmo dia em que diversos países europeus retomaram a aplicação de doses do imunizante da AstraZeneca, depois que a agência reguladora europeia assegurou que a vacina é "segura e eficaz", e que os seus benefícios superam os riscos, apesar dos relatos de formação de coágulos em algumas pessoas após a inoculação.

    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de março de 2021 (83)

    Mais:

    Reino Unido afirma não ter bloqueado nenhuma exportação de vacina contra COVID-19
    Dois novos casos da variante brasileira do coronavírus são reportados no Reino Unido
    UE pode bloquear exportações de vacinas para Reino Unido, sugere Ursula von der Leyen
    Tags:
    COVID-19, Universidade de Oxford, vacinação, Boris Johnson, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar