03:48 17 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de março de 2021 (83)
    7109
    Nos siga no

    A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) informou nesta quinta-feira (18) que não há evidências de que a vacina da AstraZeneca provoque riscos sanguíneos.

    O diretor da Agência de Medicamentos Europeia, Emer Cooke, afirmou que, de acordo com uma "conclusão científica clara", a vacina da farmacêutica AstraZeneca é "segura e eficaz" contra a COVID-19.

    A aplicação da vacina contra a COVID-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com o laboratório AstraZeneca foi suspensa em uma série de países da Europa, incluindo Alemanha, França, Espanha, Portugal e Itália.

    Frasco da vacina de Oxford/AstraZeneca contra a COVID-19 com a logo da empresa ao fundo
    © Folhapress / Kevin David/A7 Press
    Frasco da vacina de Oxford/AstraZeneca contra a COVID-19 com a logo da empresa ao fundo

    As autoridades dos países europeus que interromperam a vacinação alegaram ter agido por precaução após relatos de casos de trombose.

    "O Comitê [de Avaliação de Risco de Farmacovigilância] chegou a uma conclusão científica clara. Esta é uma vacina segura e eficaz. Seus benefícios em proteger as pessoas da COVID-19 com os riscos associados de morte e hospitalização superam os possíveis riscos. O comitê também concluiu que a vacina não está associada a um aumento no risco geral de eventos tromboembólicos ou coágulos sanguíneos", disse Cooke durante um briefing.

    Ele disse também que o órgão regulador da União Europeia continuará estudando possíveis ligações entre a vacina AstraZeneca e incidentes de coágulos sanguíneos.

    "Também estamos iniciando investigações adicionais para entender mais sobre esses casos raros, e estamos conduzindo um estudo observacional direcionado", acrescentou Cooke.

    Tema:
    Pandemia de COVID-19 no mundo em meados de março de 2021 (83)

    Mais:

    OMS diz que vantagens de vacina da AstraZeneca superam os riscos e recomenda continuar vacinação
    É 'razoável acreditar' na conexão entre vacina da AstraZeneca e coágulos sanguíneos, diz professor
    Vacina da AstraZeneca consegue neutralizar cepa brasileira do SARS-CoV-2, diz estudo
    Brasil deve manter aplicação da vacina da AstraZeneca contra a COVID-19, defende especialista
    Tags:
    União Europeia, pandemia, regulação, Oxford, vacina, novo coronavírus, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar