07:32 02 Agosto 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Coronavírus no mundo em meados de janeiro de 2021 (81)
    172
    Nos siga no

    O jornalista Armin Laschet, de 59 anos, foi eleito neste sábado (16) presidente do partido União Democrata Cristã (CDU, na sigla em inglês). Conservador, ele promete continuidade à linha moderada adotada nos últimos 15 anos pela chanceler alemã, Angela Merkel.

    Principal economia na zona do euro, a Alemanha se prepara para as eleições legislativas no país em 26 de setembro. Neste sábado (16), com a vitória de Armin Laschet, o partido União Democrata Cristã se confirmou como favorito para o pleito que vai promover a sucessão de Angela Merkel.

    O jornalista venceu a disputa contra o empresário Friedrich Merz, um defensor do liberalismo econômico e adversário histórico de Merkel, que militava por uma guinada à direita na orientação do futuro governo. Armin Laschet pode suceder a chanceler alemã após 16 anos de mandato, escreve a Deutsche Welle.

    Laschet obteve 521 votos dos 1.001 delegados convocados para votar no congresso do partido conservador, realizado de forma on-line devido à pandemia de COVID-19. "Quero que tenhamos sucesso juntos, para garantir que a União [CDU] seja levada à Chancelaria em setembro", reagiu Laschet após sua vitória.

    Angela Merkel e Armin Laschet se encontram durante convenção sobre a disseminação da COVID-19 em Dusseldorf, Alemanha
    © REUTERS / Federico Gambarini
    Angela Merkel e Armin Laschet se encontram durante convenção sobre a disseminação da COVID-19 em Dusseldorf, Alemanha

    Quem é Armin Laschet, chamado de 'o turco'

    O novo líder da CDU é considerado um conservador moderado, e um aliado que mantém uma relação de confiança com Merkel. Pai de três filhos, católico praticante, ele apoiou a política de acolhimento de refugiados em 2015.

    A atual popularidade da CDU se deve, em grande parte, à bem-sucedida gestão de crise de Merkel na pandemia da COVID-19. Laschet, neste sentido, é considerado leal à atual chefe de governo, tendo apoiado sem reservas sua política de abertura do partido conservador para os progressistas.

    ​Suas convicções sobre o tema da imigração são antigas. A política liberal de integração que aplicou quando foi ministro, em 2005, lhe rendeu o apelido de "Armin, o turco". Ele foi eleito deputado do parlamento alemão em 1994, e cinco anos depois, conquistou uma cadeira no parlamento Europeu.

    Laschet diz ser um admirador de Carlos Magno, imperado romano que reinou na Europa, e cuja capital do Império Carolíngio (800-888) estava localizada em Aix-la-Chapelle, cidade onde Laschet nasceu. A publicação do jornal alemão garante que, segundo biografia recente sobre ele, a família Laschet não descarta a descendência do famoso imperador, o que lhe rendeu comentários divertidos na mídia.

    Tema:
    Coronavírus no mundo em meados de janeiro de 2021 (81)

    Mais:

    COVID-19 na Alemanha está pior que no início da pandemia, diz Merkel
    Alemanha terá 'um dezembro tolerável' se lockdown funcionar, diz Merkel
    Merkel alfineta Trump ao parabenizar Biden: 'Décadas de experiência em política externa'
    Merkel quer ampliação de contribuições à iniciativa da OMS por vacinas contra a COVID-19
    Tags:
    Alemanha, Angela Merkel, chanceler, presidente, eleição, eleições legislativas, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar