09:06 14 Abril 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    COVID-19 no mundo no início de janeiro de 2021 (75)
    0 20
    Nos siga no

    Após o anúncio do Reino Unido, a Alemanha confirmou hoje (5) mais uma extensão das medidas de restrição social no país. Outros governos da Europa também endureceram as medidas de isolamento para conter a COVID-19 no continente.

    A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, anunciou nesta terça-feira (5) a extensão do lockdown em todo o país até o fim de janeiro. Segundo Merkel, o objetivo da medida é reduzir as transmissões a um ponto em que o rastreamento de todos os casos seja possível.

    Com isso, deve continuar em vigor até 31 de janeiro o fechamento de escolas e creches, cabeleireiros, academias e do comércio não essencial. Supermercados e farmácias seguem abertos, mas restaurantes continuam só podendo oferecer comida e bebida para viagem. As empresas estão orientadas a dispensar ou dar férias aos funcionários e a dar prioridade ao trabalho remoto.

    As informações foram confirmadas pela Deutsche Welle.

    A saber, as novas medidas incluem: restrições para viagens intermunicipais; encontros privados entre moradores de casas diferentes estão limitados: apenas uma pessoa poderá visitar a residência de outra por vez; é proibido o consumo de álcool nas ruas; eventos religiosos estão mantidos sob regras de higiene; pessoas que chegarem à Alemanha de áreas consideradas de risco precisarão apresentar dois testes negativos para o coronavírus; e famílias receberão dez dias de licença para cuidar dos filhos, sendo que pais solteiros terão direito a 20 dias.

    Médico de macacão de proteção atende a paciente com COVID-19 na unidade de terapia intensiva do hospital universitário em Aachen, Alemanha, 21 de dezembro de 2020
    © REUTERS / Leon Kuegeler
    Médico de macacão de proteção atende a paciente com COVID-19 na unidade de terapia intensiva do hospital universitário em Aachen, Alemanha, 21 de dezembro de 2020

    "Precisamos restringir ainda mais os contatos. Pedimos a todos os cidadãos que diminuam seus contatos próximos ao nível mínimo possível", disse Merkel após reunião com líderes dos 16 estados federados alemães.

    Após o anúncio, a chanceler se disse otimista com o início da vacinação, que já começou na Alemanha. A partir da segunda quinzena de janeiro, mais pessoas receberão a vacina contra a COVID-19.

    De acordo com dados da Universidade Johns Hopkins, a Alemanha registrou mais de 1,86 milhão de casos de coronavírus desde o começo da pandemia. Mais de 36 mil pessoas morreram no país em decorrência do vírus.

    Tema:
    COVID-19 no mundo no início de janeiro de 2021 (75)

    Mais:

    Merkel: permissão da vacina contra COVID-19 na Alemanha e UE pode ocorrer até final de dezembro
    Base aérea dos EUA na Alemanha confunde treinamento com lançamento real de míssil, emitindo alerta
    Alemanha pede que população não faça compras de Natal por causa da COVID-19
    Tags:
    Angela Merkel, isolamento, lockdown, COVID-19, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar