13:39 16 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Mundo enfrenta coronavírus no final de dezembro (111)
    0 10
    Nos siga no

    A Alta Autoridade da Saúde (HAS, na sigla em francês) da França autorizou o uso da vacina da Pfizer e BioNTech no país. A vacinação começará em 27 de dezembro.

    Na quinta-feira (24), a HAS autorizou o uso da vacina contra o novo coronavírus desenvolvida por Pfizer e BioNTech, de acordo com o jornal Le Monde.

    "Confirmamos que esta primeira vacina tem um lugar na estratégia da vacinação, do ponto de vista tanto de sua eficácia, como de seu perfil de segurança, o que é uma excelente notícia", declarou a presidente da HAS, Dominique Le Guludec, durante uma coletiva de imprensa on-line, citada pelo jornal.

    A "estratégia de priorização" anunciada anteriormente, segundo qual a vacinação começará com populações de grupos de risco da forma grave da COVID-19 e com maior risco de infeção, permanece válida, afirmou a HAS.

    A campanha de vacinação que começará no domingo tem como objetivo principal "reduzir a mortalidade e as formas graves" da doença e "preservar o sistema de saúde na França", segundo a presidente da comissão de técnicas de vacinação da HAS, Elisabeth Bouvet.

    Além disso, Bouvet disse que a vacina é "muito bem tolerada" e tem "muito poucos efeitos colaterais graves".

    Em 22 de dezembro, Olivier Véran, o ministro da Saúde da França, revelou que a vacinação começará no domingo, 27 de dezembro. Véran afirmou que a vacinação não é obrigatória e seria obtido o consentimento de pessoas.

    Anteriormente, a Agência Europeia de Medicamentos e a Agência Nacional de Segurança do Medicamento e dos Produtos de Saúde autorizaram o uso da vacina Pfizer/BioNTech.

    Tema:
    Mundo enfrenta coronavírus no final de dezembro (111)

    Mais:

    Pfizer e Moderna testarão suas vacinas contra nova cepa do coronavírus
    Agência da União Europeia recomenda vacina da Pfizer contra COVID-19
    Suíça inicia vacinação contra a COVID-19: senhora de 90 anos é a 1ª imunizada no país
    Argentina aprova vacina da Pfizer enquanto ainda tenta negociar a compra do imunizante
    Tags:
    novo coronavírus, vacina, Pfizer, pandemia, COVID-19, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar