11:17 06 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Coronavírus no mundo em meados de dezembro (87)
    0 10
    Nos siga no

    Anúncio de Ursula von der Leyen acontece depois que o Reino Unido autorizou uso da vacina da parceria entre Pfizer e BioNTech. Bloco representa cerca de 450 milhões de pessoas.

    Todos os 27 países que formam a União Europeia (UE) começarão a vacinar suas populações "no mesmo dia", disse Ursula von de Leyen, presidente da Comissão Europeia que representa e defende os interesses da UE, informou o site G1 citando postagem dela em rede social.

    Para que a pandemia termine, precisamos no mínimo de 70% da população vacinada. Essa é uma tarefa enorme. Então vamos começar rapidamente a vacinação juntos, todos os 27 [países] no mesmo dia. Como estivemos juntos durante a pandemia, nós sairemos dela juntos e unidos.

    A Agência Europeia de Medicamentos (AEM), com sede em Amsterdã, na Holanda, antecipou para 21 de dezembro uma reunião que discutirá a liberação da vacina desenvolvida pela parceria entre a norte-americana Pfizer e a alemã BioNTech.

    Caso seja aprovada, é possível que uma campanha de vacinação comece já antes do Natal.

    Os países da UE pressionam por uma aprovação mais rápida já que o Reino Unido, que não faz mais parte do bloco, autorizou vacinar sua população no início do mês. 

    Nesta quarta-feira (16), o ministro da Saúde do Reino Unido informou que 137.897 pessoas já foram imunizadas durante a primeira semana da campanha.

    "Cada dia importa. Trabalhamos à toda velocidade para autorizar as vacinas que são seguras e efetivas", disse von der Leyen. "É muito bom que a AEM tenha antecipado a reunião para discutir a vacina da Pfizer/BioNTech antes do Natal. Provavelmente os primeiros europeus serão vacinados antes do fim de 2020", informou a presidente da Comissão.

    Após possível aprovação pelo regulador da UE, a Comissão Europeia deve aprovar formalmente a vacina dentro de três dias. Von der Leyen reforçou para os deputados europeus que essa vacina é apenas uma da seis já contratadas pela União Europeia.

    "No total, compramos doses mais do que suficientes para todos na Europa", disse a presidente. "E poderemos apoiar nossos vizinhos e aliados em todo o mundo".

    Além da Pfizer, o bloco comprou os imunizantes da AstraZeneca, CureVac, Johnson & Johnson, Moderna e Sanofi-GlaxoSmithKline.

    Se todas essas vacinas forem aprovadas, os 27 países que representam cerca de 450 milhões de habitantes terão ao todo dois bilhões de doses.

    Tema:
    Coronavírus no mundo em meados de dezembro (87)

    Mais:

    Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos dão início à vacinação contra a COVID-19
    Canadá dá início à vacinação contra a COVID-19, com imunizante da Pfizer
    Infectologista diz que é 'temerário' estabelecer datas da vacinação contra a COVID-19 no Brasil
    Tags:
    Pfizer, COVID-19, Ursula von der Leyen, Comissão Europeia, União Europeia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar