08:31 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Coronavírus e o mundo no início de novembro (39)
    0 10
    Nos siga no

    A premiê Erna Solberg pediu aos noruegueses que evitem os deslocamentos domésticos e permaneçam em suas casas o máximo possível, como parte de uma série de novas recomendações e restrições para reduzir a expansão da COVID-19.

    O número de casos cresceu em muitas partes da Noruega e atingiu um novo pico na semana passada. Durante muito tempo, o país escandinavo manteve uma das taxas mais baixas de infecção do novo coronavírus na Europa.

    "A situação é muito séria, e [...] não temos tempo para esperar e ver se as medidas introduzidas na semana passada serão suficientes", disse Solberg nesta quinta-feira (5), segundo a emissora estatal NRK.

    Na semana passada, a Noruega apertou as restrições sobre aglomerações e para o acesso de trabalhadores estrangeiros no país. Agora, as autoridades clamam para que os noruegueses limitem seus movimentos e interações sociais. A partir do próximo sábado (7), restaurantes e bares terão que fechar à meia-noite.

    Os estrangeiros que não possuem permissão de residência no país terão que apresentar um certificado com um teste negativo para a COVID-19 antes da viagem e deverão passar por quarentena em um hotel, onde serão novamente testados, a não ser que possuam um local próprio no país. Não será permitida a hospedagem na residência de parentes sem que o visitante vindo do exterior passe antes pela quarentena.

    A Noruega detectou 3.118 novos casos de COVID-19 na semana passada, depois de registrar 1.718 na semana imediatamente anterior. Ambos os registros são maiores que o pico de 1.733 casos ocorrido em março, durante o início da pandemia, segundo informações do Instituto de Saúde Pública do país.

    O governo norueguês agora se prepara para aprofundar as restrições, caso seja necessário, para evitar um colapso nos serviços de saúde pública, segundo Solberg.

    Na Noruega, o número de casos acumulados nos últimos 14 dias por 100 mil habitantes foi de 88,8, o terceiro mais baixo na Europa atrás de Finlândia e Estônia, segundo o Centro Europeu para a Prevenção e o Controle de Doenças.

    Tema:
    Coronavírus e o mundo no início de novembro (39)

    Mais:

    Templo viking usado para adoração de deuses nórdicos é encontrado na Noruega (VÍDEO)
    'Made in USA': novo plano de Defesa da Noruega gera onda de críticas
    Município da Noruega dá boas-vindas a submarinos nucleares da OTAN, apesar de oposição popular
    Tags:
    Europa, pandemia, COVID-19, Noruega
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar