08:57 30 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    2120
    Nos siga no

    O chefe da Procuradoria Antiterrorismo francesa, Jean-François Ricard, disse que, segundo a investigação, o agressor do professor perto de Paris nasceu em Moscou e era de origem chechena.

    Hoje (17), o atentado terrorista da sexta-feira (16) em França foi comentado por François Ricard, promotor de antiterrorismo francês.

    "O homem neutralizado [...] Abdoulakh A. nasceu em 12 de março de 2002 em Moscou", disse em uma coletiva de imprensa neste sábado (17).

    O representante da Justiça diz que o agressor, de 18 anos, pediu na rua aos alunos da escola que indicassem o professor que estava procurando e que a escola recebeu várias ameaças previamente. Ricard confirmou que nove pessoas foram detidas durante a investigação do caso, um deles tem uma meia-irmã, que faz parte do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em vários outros países).

    Segundo o promotor de antiterrorismo francês, o acusado postou uma foto da vítima no Twitter após o ataque, acompanhada de uma mensagem dizendo que ele havia cometido o assassinato.

    Vítima do ataque, o professor de 47 anos, chamado Samuel Paty, foi morto na noite de sexta-feira (16) na comuna francesa Conflans-Sainte-Honorine, departamento Val-d'Oise, região de Île-de-France. De acordo com a mídia, o professor havia recentemente dado aulas de liberdade de expressão a seus alunos e mostrado caricaturas do Profeta Maomé.

    O atacante que foi neutralizado pela polícia residia oficialmente na França nos últimos 12 anos, confirmou a Embaixada da Rússia na França à Sputnik.

    O presidente francês Emmanuelle Macron classificou o incidente de atentado terrorista, enquanto o primeiro-ministro Jean Castex prometeu que Paris responderia com todas suas forças ao "ataque do terrorismo islâmico".

    Mais:

    Polícia atira em suspeito após decapitação nos arredores de Paris
    'Estamos todos revoltados, preocupados e zangados': mistério de abate de cavalos na França continua
    Polícia neutraliza homem que esfaqueou várias pessoas em subúrbio de Paris
    Tags:
    Sputnik, Daesh, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar