06:18 23 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    Coronavírus no mundo no início de setembro (48)
    642
    Nos siga no

    Os testes da vacina contra a COVID-19 da Universidade de Oxford foram pausados na última terça-feira (8) por suspeita de reação adversa grave em um dos voluntários no Reino Unido.

    A Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou uma nota nesta quarta-feira (9) afirmando estar satisfeita com a integridade científica dos ensaios clínicos da vacina da Oxford e AstraZeneca.

    "A segurança é o principal foco dos ensaios clínicos para se encontrar uma vacina. Quando um participante tem uma doença potencialmente inexplicada, que pode ou não estar ligada à vacina em teste, a prática rigorosa é investigar", diz a nota.

    De acordo com a Organização Mundial da Saúde, "suspensões temporárias de ensaios clínicos de vacinas não são incomuns quado há uma avaliação".

    A farmacêutica AstraZeneca, por sua vez, comunicou que o "procedimento padrão de revisão" dos estudos foi acionado e a vacinação foi pausada "voluntariamente para permitir a revisão dos dados de segurança por um comitê independente".

    "Esta é uma ação rotineira que deve acontecer sempre que for identificada uma potencial reação adversa inesperada em um dos ensaios clínicos, enquanto ela é investigada, garantindo a manutenção da integridade dos estudos", completou a AstraZeneca.

    Tema:
    Coronavírus no mundo no início de setembro (48)

    Mais:

    OMS recomenda uso de corticoides para tratar casos graves de COVID-19
    Reinfecção por coronavírus é rara, mas OMS pede mais estudos sobre o assunto
    EUA vão se retirar da OMS em julho de 2021, diz Departamento de Estado
    Caso da vacina da AstraZeneca mostra que são necessárias várias vacinas contra COVID-19, diz Peskov
    Tags:
    vacina, Oxford, saúde, OMS, COVID-19
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar