05:26 31 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    0 43
    Nos siga no

    A organização humanitária Médicos Sem Fronteiras (MSF) pediu a União Europeia neste domingo (30) que forneça um lugar seguro a mais de 350 imigrantes sem documentos resgatados no mar Mediterrâneo.

    Eles foram resgatados pelo Sea-Watch 4, mas a embarcação está presa no mar por não ter onde atracar.

    A MSF disse que mais de 350 sobreviventes, incluindo mulheres grávidas e crianças, que não tiveram um lugar seguro na Europa, estão no navio. A organização prestou assistência médica, tratando pessoas com queimaduras de combustível, desidratação, hipotermia e lesões traumáticas.

    No início de agosto, a MSF firmou uma parceria com a organização não governamental alemã Sea Watch para retomar as operações de busca e resgate de imigrantes e refugiados no mar Mediterrâneo.

    Além da MSF, a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e a Organização Internacional de Migração também pediram ao bloco europeu o desembarque imediato de mais de 400 imigrantes e refugiados resgatados, que estão a bordo de três navios no Mediterrâneo.

    Mais:

    De invasão externa a crise dos refugiados: especialistas estimam cenários de fim de Kim Jong-un
    Guarda Costeira da Grécia ataca e tenta afundar bote com refugiados sírios (VÍDEO)
    Compromisso do Brasil com refugiados permanece em meio às crises políticas, diz porta-voz do ACNUR
    EUA queriam entregar cargas a militantes sob pretexto de 'ajuda humanitária' a refugiados de Rukban
    EUA autorizam exploração de petróleo e gás em 'último grande refúgio' da vida selvagem no país
    Governo brasileiro concede status de refugiado a quase 8 mil venezuelanos
    Tags:
    imigrantes, documentos, União Europeia, MSF, refugiados
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar