08:59 30 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Europa
    URL curta
    2214
    Nos siga no

    Em meio a protestos e exílio da oposicionista Svetlana Tikhanovskaya, Comitê Central Eleitoral da Bielorrússia anunciou vitória do atual presidente Aleksandr Lukashenko com 80,1% dos votos.

    De acordo com o órgão, na votação da eleição presidencial compareceram 5.818.956 pessoas, das quais 4.661.075 votaram em Lukashenko.

    Por sua vez, a líder oposicionista Svetlana Tikhanovskaya acumulou 10,1% dos votos (588.622 eleitores), noticiou o portal TUT.BY.

    Entre os demais candidatos seguem pela ordem de mais votados: Anna Kanopatskaya (1,67%), Andrei Dmitriev (1,21%) e Sergei Cherechen (1,14%).

    Em declaração à Sputnik, Dmitriev disse que vai recorrer no Supremo Tribunal do país sobre os resultados da votação para que seja feita nova eleição.

    Ainda segundo o portal TUT.BY, todos os quatro candidatos opositores a Lukashenko apresentaram ao comitê reclamações contra os resultados do sufrágio, mas as reclamações de Dmitriev, Kanopatskaya e Tikhanovskaya foram desconsideradas.

    Protestos

    Logo após serem divulgados os resultados preliminares da votação de domingo (9), bielorrussos insatisfeitos com a grande vantagem em votos de Lukashenko em relação aos oponentes saíram às ruas em diferentes cidades do país para protestar.

    Como resultado, foram relatadas detenções. Em seguida, a líder oposicionista Svetlana Tikhanovskaya deixou o país em direção à Lituânia.

    Mais:

    Correspondente da Sputnik Bielorrússia é agredido e detido durante confrontos em Minsk
    Centenas de pessoas se reúnem na capital da Polônia em solidariedade à oposição bielorrussa
    Bielorrússia: governo confirma 1º manifestante morto e explosões são ouvidas na região dos protestos
    Tags:
    Bielorrússia, oposição, Aleksandr Lukashenko, eleições
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar