06:04 04 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Economia
    URL curta
    2210
    Nos siga no

    Um novo recorde na história das relações econômicas e comerciais entre Pequim e Moscou teria sido estabelecido com o volume de seus comércios alcançando US$ 110 bilhões (R$ 451 bilhões) em 2019.

    De janeiro a novembro, o comércio entre os dois países foi 3,1% maior que no mesmo período de 2018.

    Nos primeiros dez meses deste ano, as importações chinesas de produtos agrícolas da Rússia aumentaram 12,4% no período, enquanto que as exportações de automóveis para o país eslavo cresceram 66,4%, explicou o porta-voz do Ministério do Comércio chinês, Gao Feng, em uma coletiva de imprensa.

    Feng também comentou que o investimento direto da China na Rússia aumentou 10,7% entre janeiro e outubro.

    Crescimento constante

    O volume do comércio Rússia-China tem crescido de forma constante nos últimos anos. Em 2017, aumentou 20,8%, atingindo US$ 84,07 bilhões, enquanto que em 2018 ultrapassou US$ 100 bilhões pela primeira vez.

    Presidente da China Xi Jinping e o líder russo Vladimir Putin durante cerimônia oficial de boas-vindas no Kremlin, em Moscou, Rússia
    © Sputnik / Aleksei Druzhinin
    Presidente da China Xi Jinping e o líder russo Vladimir Putin durante cerimônia oficial de boas-vindas no Kremlin, em Moscou, Rússia

    Ambos os países, que atualmente enfrentam pressão dos EUA na forma de sanções contra a Rússia e uma guerra comercial com a China, estabeleceram recentemente uma meta ambiciosa de dobrar o volume do comércio mútuo para US$ 200 bilhões (R$ 820 bilhões) até 2024.

    Mais:

    Desdolarização da economia russa apresenta resultados positivos, segundo mídia francesa
    BRICS deve fazer frente ao unilateralismo e uso de sanções, diz diplomata russo
    Para embaixador da China, BRICS vive 'era de ouro' em meio a mundo volátil
    Tags:
    importações, comércio bilateral, Rússia, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar